terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O dia de Servir!


            Neste ultimo domingo no Seva no Asilo Pousada da Luz Divina foram tantas cenas emocionantes que até agora ainda estou sensibilizada com os fatos. Pequenos milagres aconteceram, pessoas novas chegaram, crianças sorriram, e alguns descobriram a vocação de ajudar e até de Papai Noel se fantasiaram! Foram cinco homens incorporando as benções do bom velhinho. Mas amor não é fantasia. Aliás o ano inteiro falo de amor para as pessoas, principalmente para mulheres num conceito afetivo de relacionamento intimo, mas amor é muito mais que encontros e desencontros amorosos. Amor é algo que expande o coração da gente para perceber o outro, e não apenas receber, nem muito menos dar na expectativa do retorno.
            Neste ensolarado domingo as pessoas estavam ali apenas para servir. Algumas nem sabiam exatamente porque se sentiram chamadas. Outras já participando pela segunda, terceira vez neste tipo de evento já se sentiam mais a vontade e foram ajudando os novos colegas.
            Quando cheguei neste asilo há aproximadamente 7 anos atrás era um lugar miserável, cheio de dor, mal cheiro, fome e todo o tipo de sofrimento. Lembro que sai de lá bastante perturbada e desde então nunca abandonamos o desejo de ver aquela gente numa condição melhor. Alem de comida começamos doar orações, apoio, conversas com a D Neide que cuida da instituição. E nas nossas visitas além de alimentos oferecemos canções devocionais, orações  e apoio e como por encanto a ajuda foi chegando de todos os lados. O caminho é longo e muitas decepções aconteceram nesse meio de tempo, mas tudo valeu a pena porque fizemos com entrega, com desprendimento. Ninguém queria nada alem do que o bem daquelas pessoas que na velhice não tinham mais nada para lutar, desejar, nem forças para atuar. Agora felizmente os tempos são outros, mas confesso que olhar para o infortúnio com olhos espirituais trouxe muita força nesta jornada. Porque normalmente focamos em resultados, fazemos as coisas porque queremos alcançar objetivos. A sociedade capitalista ensina agir de forma positiva e ambiciosa, e querendo ou não somos fruto desses ensinamentos, e quando nos deixamos tocar pela prece de São Francisco muitos de nós se emocionam, mas não conseguem praticar os importantes ensinamentos do mestre.
            Descobri que os milagres se manifestam quando há amor, e pude ver isso na mudança de comportamento de algumas pessoas. Pude também ver as mãos de Deus em transformações incríveis que o asilo teve ao longo desses anos. Foram muitas bênçãos. Hoje essa instituição continua enfrentando seus desafios, as pessoas continuam morrendo, os doentes continuam chegando precisando de abrigo, mas hoje há espaço até para receber as crianças da vizinhança nas festas que organizamos e não falta mais comida.
            Nesta ultima vez eram tantos voluntários, tantos amigos vestindo a camisa cor de laranja que no próximo ano teremos mais encontros como esse para dar espaço a expansão desta linda corrente do bem. Não apenas no Natal, mas na Páscoa, na Festa Junina, no dia dos pais, das mães, das crianças, porque no fim o dia de estender as mãos e ajudar alguém é sempre e todo dia. Porque Natal antes de tudo é o renascimento da esperança.
Desejo a todos muito amor e luz!
Bênçãos para você e todos os seus queridos!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Canalização - Muitas pessoas têm medo da solidão

Imagem: Cláudio Gianfardoni

Nome Chave: Muitas pessoas têm medo da solidão
Mestre: Rowena
Data: 11/01/2012
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia P Orlovas
Áudio: 
ALPHA LUX 01 ANO 14 (mp3) - Clique aqui




Muitas pessoas têm medo da solidão


Muitas pessoas têm medo da solidão. Por que vocês não querem estar consigo mesmos?
A solidão vem como uma necessidade muito profunda da alma se ouvir, da alma se aconchegar, da alma se amar; por isso alguns de vocês precisam viver a experiência da solidão.
O desencontro no amor não é uma máquina de sofrimento e vocês não precisam viver assim o resto de suas vidas. Existem muitas possibilidades de vocês encontrarem um companheiro ou uma companheira, mas esse companheiro ou essa companheira deve ser para você como um amigo muito querido. Jamais esse outro ser deve se tornar o foco da sua vida. No momento em que você permitir isso, você estará atrasando a sua evolução espiritual, estará impedindo a sua felicidade, estará complicando a sua missão pessoal.
O outro sempre será o outro. Você precisa aprender a estar bem com você e no momento em que essa importante lição for aprendida, você poderá estar com muitas outras pessoas, com um companheiro, com uma companheira, com irmãos, com amigos, com pai, com mãe, com filhos, dando às pessoas o seu real valor e dando a si mesmo o seu real valor.
Você encarnou para amar, para resolver você com você mesmo. Você só estará pronto para estar com alguém de verdade quando você aceitar estar com você, se completar e amar tão profundamente que naturalmente se tornará muito amável e as pessoas irão querer ficar perto de você.
A dependência nunca foi amor e nunca será. A necessidade, a carência muito menos. Os laços devem ser os da amizade, da profunda amizade com um, com o outro e com Deus, esse sim, o seu grande Companheiro.
No momento em que você se amar muito, você estará pronto para receber e para doar amor a outras pessoas.
Não se sinta carente. Se você está carente isso é algo que você deve resolver com Deus, por que com o outro, você jogará nele fantasias suas e naturalmente as desilusões virão, virão, virão, virão e afogarão você num mar de críticas, de dúvidas e de desamor.
Você é maior que as suas necessidades, maior que as suas carências. Aprenda a ver a pessoa linda que você é. Aprenda a dar força a tudo aquilo que é a sua luz.
Alguns vêm para esta vida com missões difíceis, mas se você vem com desafios importantes é por que em algum momento você acreditou que daria conta de todos eles; então existe força em você, existe luz e existe amor.
Faça a sua conexão profunda com o espiritual. Faça a sua conexão profunda com Deus, porque é nesse interior coberto, envolvido, recheado de amor que está a sua cura, a sua força, a sua luz e a sua salvação.
Abra a sua energia; sorria mais, ame mais, ame pessoas variadas, cada um na proporção que você pode amar. O amigo como amigo, o irmão como irmão, o colega como colega, a criança como criança... Espalhe esse amor e naturalmente o amor voltará para você em muitas e muitas formas de Deus se manifestar em sua vida.
A serviço da Fraternidade Branca, Eu Sou Mestra Rowena e Envolvo vocês no manto Rosa do amor.
O amor é a base de todos os ensinamentos espirituais. O amor é a base de toda a elevação espiritual e vocês, amados filhos, não precisam ser perfeitos para serem amados, mas precisam ter boa vontade e a boa índole no coração, porque através dessa força limpa, pura e verdadeira do coração, Nós agimos.
Recebam Nossa luz e Nosso amor e se comprometam com vocês mesmos, de estar com vocês mesmos: “Eu quero estar comigo, porque eu sou a minha força, eu sou o amor!”

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Seva de Natal

Caros amigos,

Estamos na reta final do nosso seva de Natal.
Foram muitos preparos, desafios e alegrias. Muita gente unida trabalhando e aprendizados na convivência, na esperança de superar empecilhos. Mas este ano ficamos surpresos e felizes com a generosidade das pessoas e com a colaboração de tanta gente legal que aderiu a esta causa do bem. Sim porque descobrimos que este trabalho não precisa ter limites, nem nos pertencer.
Fazer o bem deve unir as pessoas.
Para você sentir um pouco da energia desse movimento convidei alguns dos envolvidos para dar um depoimento contando um pouquinho dos seus sentimentos.

Confira esse lindo trabalho que a Tamaris fez com todo carinho:



Amanhã, sexta feira dia 16 de dezembro a partir das 14:00 estaremos em Alpha Lux embrulhando presentes. E domingo dia 18 às 10:00 da manhã sairemos em caravana para o asilo.
Se você desejar fazer parte dessa festa e ir direto de sua casa siga o nosso roteiro. Não esqueça de levar um prato de salgado e refrigerante ou suco para nosso almoço comunitário. Não esqueça também do protetor solar.

Um beijo a todos,
Maria Silvia P Orlovas


ROTEIRO PARA A "POUSADA LUZ DIVINA"

- Seguir pela Marginal do Rio Pinheiros, sentido Interlagos, até o final.

- Virar à direita na Av Interlagos (Na esquina está o prédio da AVON)

-Seguir pela Av Interlagos, passando pelo Autódromo, em frente, e no 2º farol, à esquerda, entrando na Av Jangadeiro.(À direita tem um Banco do Brasil, e ao entrar à esquerda tem um posto SHELL, que ficará à sua direita)

- No próximo farol, entrar à direita, na Av Teotônio Vilela

- Seguir por ela por aprox. 3500 m, passando pelo EXTRA ( à sua direita ), até uma passarela p/ pedestres, onde existe um semáforo para se entrar à esquerda.

-Ao entrar à esquerda, siga pela direita pela Av Belmira Marin

- Siga em frente passando sob um viaduto ferroviário, passe pela 1ª Loja MARABRÄS ( à sua direita ), passe pelo Terminal Grajaú, passe pela 2ª Loja MARABRÁS ( também à sua direita, e maior que a 1ª )

- Na altura do número 4900 vire à direita e à direita de novo, passando sob as Torres de Alta Tensão.

- Siga por aprox. 500m e vire à esquerda, ( tem uma árvore na esquina, do lado esquerdo ), e desça com cuidado com o trecho de terra ( esburacado ), seguindo pela direita por aprox. 200m até achar o número 36, à sua direita. ( Cuidado com os números fora de ordem ).

- Em frente é a Chácara 5 Estrelas, que é um ponto de referência caso precise se informar pelo caminho.

BOA VIAGEM

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Canalização - Trabalhar a Humildade

Você é nosso convidado para participar da meditação dinâmica e canalização dos Mestres Ascensos da Fraternidade Branca, todas as quartas-feiras às 20h30. Sinta a energia, faça parte desse encontro de amor e luz.
_______________________________________________________________________


Nome Chave: Trabalhar a Humildade
Mestre: Marcos Servidor da Chama Amarela
Data: 14/12/2011
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas

Transcrição: Carla Calabrez
Edição/Site: Diogo Guedes 
Áudio: Trabalhar a Humildade
 (mp3) - Clique aqui



Trabalhar a Humildade

         Eu costurei roupas; Eu fui um costureiro. Foi uma encarnação onde eu tive de trabalhar a humildade. Eu vinha de muitas vidas entre os nobres, mas do outro lado da moeda.
Como vocês sabem, a coroa define aqueles que são ricos, aqueles que podem, aqueles que mandam, aqueles que ordenam e a cara define aqueles que têm que obedecer, que estão nesse mundo por si mesmos, que não podem escolher o que fazem, que tem que fazer apenas aquilo que lhes compete.
De um lado os que mandam, do outro lado os que são mandados e que devem assim proceder, obedecendo.
O mundo de dualidades; de certo para alguns e de errado para outros, de deveres para uns e compromissos para outros e eu vinha de uma vertente onde em muitas vidas eu era nobre, então, eu mandava, eu resolvia, eu escolhia, eu definia...
Em muitas vidas eu escolhi lutar e guerreiro Me tornei. Em outras vidas simplesmente atuei na monarquia, porque entendia que ali eu poderia ser útil, que ali mandando com justiça eu faria o bem e definiria como as coisas acertadamente iriam acontecer.
Foi muito difícil eu compreender por que os Meus Mentores, os Seres de Luz queriam que eu encarnasse como um costureiro. Eles Me explicaram que eu tinha muitos atos meritórios, que eu tinha feito coisas muito importantes, que eu tinha levado água para povoados que definhavam em tempos de seca, eu tinha ajudado alimentar tantas crianças necessitadas e mendigos também necessitados e eu Me perguntava: “Mas então, por que eu tenho que nascer como um homem simples? O que pode fazer um homem simples? O que pode mudar na vida de alguém, um costureiro? O que pode atuar na vida de alguém, alguém que passa os dias entre agulhas, linhas, tesouras e vaidades dos outros?
Eu achava que não iria conseguir suportar as misérias dos ricos, porque eu sabia que os ricos eram miseráveis e eu achava que não iria conseguir suportar o mundo pequeno daqueles que acham que podem tudo, porque eu conhecia esse lado. Eu não era assim, mas outros eram e o que eu fazia quando era rico? Eu escolhia não estar com essas pessoas. Eu definia que seriam Meus amigos, eu definia onde iria morar, como eu iria viver... Eu tinha escolhas.
Então, por que encarnar na função de um simples, de um humilde costureiro? Eu fiz muitas vezes essa pergunta quando estava no plano astral e ninguém Me explicou. Apenas diziam que eu iria entender, que eu iria descobrir, que eu teria as Minhas respostas e eu nasci numa casa muito, muito simples.
Eu não tive uma mãe amorosa nem o pai presente, porque Meu pai tinha que trabalhar muito duro para Nos trazer alimento. Minha mãe estava sempre atordoada, aflita atrás de muitos filhos, correndo de um lado e do outro e então, durante muitos anos esquecidos dos Meus compromissos e incompreendido do Meu próprio caminho, eu maldisse pai e mãe, porque eu não tinha o pai que eu queria, eu não tinha a mãe que queria, eu não tinha a vida que queria.
Fui rebelde, acho que fui rebelde até antes de encarnar, porque eu não queria essa lição. Por que ser pobre? Para que serve a pobreza?
Nunca entendi... Por que eu tinha que ser pobre, já que eu tinha feito bom uso do dinheiro em vidas passadas?
Durante muito tempo eu Me rebelei, Me perdi e Me afastei, até que o sofrimento e o ruído interior ficaram tão intensos, tão intensos que resolvi Me render e comecei a dizer pra Mim mesmo: Bom, se o que eu tenho é a habilidade para costurar, porque ao longo dos anos a Minha mãe se tornou uma costureira e ela Nos punha, os filhos pequenos, para fazer os arremates, as coisas que ela precisava e com a morte do Meu pai, quando eu ainda era criança, esse se tornou o Nosso ganha pão e novamente não tínhamos escolhas; era fazer o que tinha que ser feito e pronto!
Foi assim que eu me resignei à Minha vida. Eu comecei a me resignar. Eu comecei a fazer as pazes com Deus quando eu perguntava: É isso mesmo que deve ser feito hoje? Então está Pai, eu farei!
Eu fui quebrando a Minha resistência a esse caminho. – É isso que eu devo fazer hoje, Pai? Então é isso que eu faço! –São esses os trabalhos que devo seguir hoje? Então eu faço!
Eu parei de brigar. Eu parei de Me achar injustiçado. Eu parei de achar que aquele momento era o momento mais difícil, mais delicado, mais complicado da Minha vida, porque eu pensava assim desde que aprendi a pensar, porque era de fato uma vida complicada, era de fato uma vida difícil; só que todos os dias eu estava alimentando, alimentando, alimentando a dificuldade, porque eu dizia para Mim mesmo: “É muito difícil, é muito cansativo, é muito pobre, é muito fraco, eu não consigo, eu estou na miséria”...
Eu só dizia milhares de repetições da dor e do sofrimento dentro de Mim. Eu era uma verdadeira orquestra de lamúrias e de tristezas dentro de Mim. Essas lamúrias reverberavam na Minha mente e aquilo se repetia, se repetia, se repetia e eu estava preso na Minha dor e eu reclamava de Deus, porque não tinha escolha.
No momento em que comecei a aceitar e compreender: “É isso que deve ser feito, então eu faço! “É esse o caminho que eu preciso tomar, então eu faço!” Quando eu comecei a concordar com aquilo que a vida estava Me oferecendo, quando eu comecei a fazer as pazes com aquilo que eu tinha e só com aquilo, eu comecei a criar um sentimento de paz dentro de Mim.
Eu observei essa paz e comecei a sentir um alivio dentro de Mim. É isso que tenho para comer, Pai? Então é isso que como. É isso que tenho para fazer? Então é isso que faço. É assim que devo viver? Então é assim que vivo.
Foi o momento em que tirei das Minhas costas a ambição, o desejo de controlar a vida e o desejo de grandes atos, porque eu queria ter liberdade para agir. Eu queria fazer aquilo que queria fazer. A Minha alma, o Meu espírito, o meu eu não tinha nenhuma reverência. Eu queria fazer aquilo que eu achava que era bom fazer, porque eu estava coberto de boas intenções, de desejos legítimos, de necessidades verdadeiras, porque só eu sabia o que estava sofrendo.
Enquanto eu pensei assim, eu sofri muito e alimentei dentro de Mim todos os tipos de pesadelos e sombras.
Foi somente no momento em que comecei a aceitar os desafios que estava vivendo e assimilar o pequeno papel que naquele momento eu tinha que desempenhar que a vida começou a se tornar mais leve para Mim e eu comecei a fazer as pazes com Meu destino, com o silencio, porque aprendi que reclamar não valia absolutamente nada. O mundo ficava infinitamente pior todas as vezes que eu reclamava, xingava e brigava. O mundo ficava mais triste quando eu chorava e nada se resolvia, porque o outro dia era igual ao anterior.
Quando eu deixei de Me achar um prisioneiro daquela situação, quando comecei a compreender que eu tinha que viver aquilo que eu tinha que viver, que a estória era Minha, quando deixei de olhar as sombras dos outros acreditando que eles eram mais felizes que eu, também me libertei.
Eu tive uma vida de absoluta simplicidade. Nenhum grande portal se abriu naquela Minha existência.
Eu não fui contratado por um Rei, não tive a graça, o milagre e a submissão de viver uma outra estória com mais felicidade, nem a Minha mesa se tornou, de repente, abundante. Eu passei a vida inteira comendo comidas muito simples, vestindo roupas muito simples, convivendo com pessoas muito simples. Eu não tive uma ascensão no sentido material; nenhuma...
A Minha vida foi muito, muito simples; só que eu comecei a ouvir, a sentir a paz no Meu coração e esse silencio dentro de Mim foi uma grande bênção, porque quando eu deitava à noite, eu dormia. Quando eu encontrava as pessoas eu estava mais disponível para ouvi-las, tocá-las, ajudá-las pacientemente.
Naquela condição tão simples onde todos eram tão importantes para o sustento familiar, eu aprendi a ser um bom irmão.
Como eu vivia numa comunidade muito pobre, eu aprendi também a ser bom vizinho; ajudar as pessoas quando era necessário, ouvi-las.
Como eu era um dos filhos mais velhos, eu cuidei da Minha mãe sem raiva porque ela adoeceu, sem preguiça, porque eu tinha que fazer muitas coisas. Eu fui me envolvendo com a Minha vida e fazendo as pazes com Meu destino.
Aprendi a ter prazer com as pequenas coisas, com o sorriso das pessoas, com a felicidade naquele ambiente familiar.
Foi assim que Me libertei, foi assim que eu cresci e quando finalmente eu já era bem idoso e desencarnei, eu tinha dentro de Mim o sentimento de dever cumprido, de que eu fiz aquilo que devia fazer.
Quando eu voltei ao plano espiritual, encontrei cores lindas. Um jardim exuberante como eu nunca tinha visto na Minha vida.
Quando eu acessei as memórias de tantas vidas passadas, junto aos Meus mentores, eles Me explicaram que o que faltava era humildade e que eu olhei para os outros, mas eu não tinha olhado para Mim.
Eu via a necessidade dos outros e atuava na necessidade dos outros, mas eu não entendia as Minhas próprias necessidades e não Me deixava ser feliz com as coisas simples.
Toda aquela labuta Me ensinou o silencio, a paciência, a troca de coração para coração entre as pessoas, de atos reverentes verdadeiros, porque é importante a atitude, o serviço objetivo: “Dar água a quem tem sede”, mas é importante fazer com o coração, enxergando o outro não como uma pessoa carente que você ajuda, mas como um irmão que está passando uma experiência diferente da sua.
Você deve agradecer àquele que você oferece ajuda, por que aquele que você está ajudando está permitindo que você aprenda assim uma lição.
Hoje é com muita honra, com muita alegria que eu venho aqui contar a Minha história para vocês, porque talvez vocês não precisem remendar roupas nem viver uma experiência de tanta pobreza para descobrir que o outro não é o outro e nem a outra face da moeda. O outro é o seu irmão e as moedas são energias complementares como claro e escuro, o pobre e o rico, o bom e o mau.
Eu Sou um servidor do plano astral e me envolvi na Fraternidade, na energia de São Francisco.
Ajudo humildemente e não preciso de títulos e nem de nomes, porque Eu sirvo aquele que Me preenche com amor e desejo que vocês tenham nessa experiência de troca de servir, a verdadeira vivencia Cristica que é o profundo amor.
Recebam as bênçãos e a luz dos Mestres que aqui estão. Na frente de cada um de vocês está o seu Anjo, aberto ao seu amor.
Que o milagre se faça no coração de cada um.
Eu Sou o que Eu Sou na mais profunda luz do amor.
Tenham paz. Tenham profunda paz!
Somos Todos Um no plano espiritual. Carregamos a Nossa individualidade, mas Somos amigos, estendemos as mãos e Somos irmãos.
No mundo objetivo Eu Fui Marcos e estou aqui para abençoar vocês.
Tenham paz!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Palavras de Sai Baba sobre serviço



Queridos amigos,
Como nada acontece por acaso na semana em que vamos fazer a entrega dos presentes para os 60 idosos e as 600 crianças carentes do Grajaú recebi por e mail esta reflexão sobre serviço e quero compartilhar com vocês.

“Eu não atribuo nenhum valor à repetição do nome do Senhor feita dentro de portas fechadas; o mover dos rosários  por mãos que não sabem ajudar. Eu não aprecio a meditação que os torna surdos à agonia da dor. A meditação não deve endurecer o coração; ela deve suavizá-lo como manteiga que derrete sob o mais leve contato com o calor. O serviço é uma grande oportunidade para ver o Deus residente em todos. Rama poderia ter salvo Sita sem ajuda; mas Ele escolheu conceder o serviço (seva)  às  hordas de macacos (vanaras),  porque eles eram deuses que  reivindicavam  aquela chance.

Quando vocês evidenciam-se como servidores –  já devem ter experimentado isso nesses dias – encontram  todo tipo de pessoas; alguns que são muito cooperadores, outros,  briguentos, que obstruem, discutem, ameaçam, questionam sua razão e sua autoridade. Pôr-se em contato com essas pessoas é uma excelente lição de educação. Elas fortalecem o seu caráter e os treinam para aceitar, com igual alegria, tanto o elogio como a crítica.
Deixe-me perguntar-lhes: pelo quê vocês mais anseiam? Graça, não é verdade? Favor (anugraha), não é verdade?  Enquanto suas palavras e ações  estiverem  conformes com a Verdade (Sathya) e o Dharma,  e suas palavras e ações  estiverem suavizadas pelo Amor Divino (Prema) e iluminadas pela Paz (Shanthi), não precisam ter  qualquer preocupação; vocês têm a Graça em  ampla medida.
Ajudar as pessoas a terem a bênção da visão do divino (darshan), que procuram tão ardentemente, é um serviço louvável... Não corram para o darshan, como tenho visto alguns de vocês, desistindo da tarefa que lhes foi confiada. Não percam o humor; sejam doces e suaves, qualquer que seja a provocação. Tenham um sorriso sempre brincando em suas faces. Não fiquem entre Mim e aqueles ansiosos para ter Meu darshan. Eles podem, em seu ressentimento, empurrá-los bruscamente para o lado; vocês, então, não terão nenhum direito de revidar. Devem responder com um sorriso, com um pedido de desculpa, acompanhado  de uma explicação educada, com um namastê e as mãos postas...
Se um seva Sathya Sai, homem ou mulher, encontra uma pessoa desmaiada na rua, ou sofrendo de dor ou agonia, a caminho da faculdade ou do escritório, é  seu dever prestar toda a ajuda possível para aliviar o sofrimento. Não a ignorem e continuem andando. O voluntário deve ser ávido para servir e treinado para servir, já que o serviço daqueles que levam o Meu nome deve ser inteligente e sincero.
Um servo não deve ser nem exultante nem  desanimado; ele deve  seguir o caminho do meio...
Pratiquem o silêncio e a doçura. Sirvam a todos como personificações de Sai; esse é o melhor método para realizar Sai em vocês”.

É a nossa Mãe, é o nosso Pai, é o nosso Mestre,  é Deus quem fala!

É assim que Sai nos fala!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Canalização - Aonde Você Me Colocar Eu Ali Estou

Mãe Maria
Nome Chave: Aonde Você Me Colorar Eu Ali Estou 
Mestre: Mãe Maria e os Anjos
Data: 07/12/2011
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia P Orlovas
Áudio: Aonde Você Me Colocar Eu Ali Estou
 (mp3) - Clique aqui



Aonde Você Me Colocar Eu Ali Estou

           O seu lugar de cura.
Imagine, visualize, abrindo as portas da mente, um lugar associado à sua cura. Um lugar junto à natureza. Um lugar que lhe transmita profunda paz e sabedoria. Um lugar que lhe transmita também a força.

Meus filhos, amados filhos, aonde vocês Me colocarem, ali Eu Estou.
Vocês muitas vezes ouviram falar que Deus é onipresente, onisciente e que detêm em Si mesmo todo o poder e a glória. Já ouviram falar, também, que Deus é o bem e Deus é o mal, que Deus opera as curas no bem e opera também as curas no mal. Já ouviram falar também que Deus, através do sofrimento purifica as almas, que o sofrimento ajuda na elevação, que a morte não é castigo, que a doença não é prisão, que a infelicidade não é eterna, que você é filho ou filha de Deus...
Muitas vezes vocês ouviram essas grandes verdades e repetiram essas grandes verdades e tomaram como ungüento e balsamo em suas vidas, mas hoje Eu quero lhes dizer que onde você Me coloca, Eu Estou. Na freqüência do pensamento que você cria em você, ali Eu Estou.
Se seus pensamentos são pensamentos nebulosos, Eu Estou nas nuvens. Se o seu pensamento é um apensamento elevado, ali Eu Estou. Se o seu pensamento é um pensamento de amor, ali Eu Estou e se Estou nas nuvens, oferecerei a você aquilo que as nuvens do seu pensamento podem lhe trazer. Se Estou na confusão da sua mente, a única coisa que posso oferecer é a confusão. Se Estou na depressão de atitudes mal feitas que você julga de forma pesada e não muda, ali também Eu Estou.
Eu Sou o seu Anjo, Eu Sou a sua sombra e Eu Sou a sua luz.
Quando vocês elevam o pensamento, vocês libertam o seu Anjo. Quando vocês pensam e buscam pensar com mais clareza, com mais amor, com mais gentileza, com mais carinho por vocês e pelo próximo, vocês vão Nos libertando; vocês vão libertando o seu Anjo, vocês vão libertando o seu Eu Divino, vocês vão libertando aquele Deus que vive em vocês, aquele Anjo que fala com vocês.
É muito importante que você encarnado vença as suas limitações, escolha melhor os seus pensamentos, domine o senso pessoal de tragédia.
Ainda existe em muitos grupos espiritualistas o sentimento da dor, da depressão, das coisas duras, do remédio amargo e enquanto as pessoas acreditarem, confiarem e se deixarem dominar por essas manchas negras, ali estarão seus Anjos, ali estarão seus Mentores aprisionados com pouca ação, por que quem pode agir num mar de escuridão?
Vocês precisam querer se salvar. Vocês precisam pedir para se salvar. Vocês precisam se trabalhar no sentido da auto-salvação iluminando a mente, iluminando as palavras, iluminando as atitudes, transformando os pensamentos, transformando as ações, compreendendo que as experiências no mundo são passageiras de verdade e assim, com esta compreensão, deixando as situações passarem e se aliviarem de vocês.
Não se prendam no sofrimento, porque onde vocês estão presos é onde o seu Anjo, a sua luz, o seu Deus e os seus Mentores permanecerão.
Eu Estou onde você está. Eu Sou o reflexo daquilo que você é!
Todo poder conferido a um Anjo, a um Ser de luz, a um Mentor, pode ser libertado por vocês com pensamentos mais amorosos, com idéias mais limpas, mais claras, com atitudes mais dóceis, reverentes, com menos raiva e com menos rancor vocês vão Nos libertando e permitindo que possamos agir com vocês, através de vocês, oferecendo a vocês o verdadeiro presente do nascimento que é a luz, é a compreensão e é o amor.
Na sintonia do Natal e do amor maior que deve renascer em cada um de vocês, Eu Sou Maria e ofereço as bênçãos para que vocês continuem a caminhada desenvolvendo o verdadeiro sentimento do amor e da gratidão, que é a luz, a expansão e a crença no bem maior em suas vidas.
Não se acreditem pequenos, não se acreditem impotentes, abandonados, maltratados, porque vocês são filhos da luz, vocês são o Meu reflexo, o Nosso reflexo; reflexo do amor, do perdão e da libertação.
Recebam a Minha energia de Mãe, o Meu amor de Mãe, a Minha Graça de Mãe.
Amem, amem profundamente vocês mesmos, porque o primeiro passo do amor é aquele que nasce no coração.
Bênçãos e luz.
Sigam em paz!  

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

A cara do Amor!



Algumas pessoas quando souberam da campanha de arrecadação de 600 brinquedos para crianças carentes ficaram muito tocadas, o que me deixa muito feliz. Fazer o bem é algo que nutre o coração e torna a vida mais leve. Muitas vezes estamos envoltos em vários problemas e desafios e nada melhor do que um impulso amoroso, um olhar para quem está ao nosso lado, mas não desfruta das mesmas oportunidades para entender o nosso bom karma de nascimento.
Com certeza olhar para o lado expande a visão, a compaixão, a amizade.
Lembro que há quase dez anos num impulso de ajudar as pessoas menos favorecidas chegamos ao Asilo Pousada da Luz Divina, um lugar desprovido de qualquer apoio ou estrutura para abrigar idosos sem família e sem rumo. Lembro que na época a amiga Catarina pediu que arrecadássemos comida e óleo de cozinha para tratar as escaras dos idosos que passavam todo tipo de privação. Desde então fizemos muitas campanhas solidárias, levamos muitos amigos que levaram outros amigos de bom coração para ajudar esta instituição. Plantamos arvores, criamos uma horta, doamos cestas básicas, medicamentos, ajudamos financeiramente e até pintamos paredes.

Alguns amigos trouxeram ajuda de ONGs poderosas e a comida não mais faltou, pode até ser compartilhada com outras instituições da vizinhança. O asilo ganhou um carro, recebeu camas e lençóis e muitos outros benefícios que nem saberia contar. Enfim o milagre da corrente do bem aconteceu. E tudo começou com pessoas de boa vontade, algumas que desejam se manter anônimas, mas mesmo respeitando a vontade delas, acho que o bem precisa ser divulgado.  Trabalhos honestos que envolvem amor, compaixão, caridade podem não dar hibope na TV, mas aquecem nossos corações de esperança. Assim quando há 3 anos atrás alem do tradicional encontro de Natal uma pessoa do grupo sugeriu que presenteássemos as crianças da redondeza, aceitamos e é por isso que hoje pedimos a sua ajuda, e participação.



Este ano Alpha Lux e seus amigos fizeram quase 200 sacolinhas para um outro movimento solidário aqui da zona oeste, e agora no próximo domingo dia 18 faremos a entrega de 600 presentes para as crianças do Grajaú e kit higiene para os 60 idosos e você pode participar. Todos são bem vindos, idéias são aceitas, carinho também.
Precisamos da sua ajuda, pois alem dos presentes oferecemos um kit lanchinho para as crianças, assim toda colaboração é bem vinda.
Se você quer ajudar entre em contato com a Juliana no tel: 3673.4824 e veja como participar.
Este é um movimento que não tem cara, não tem cor, não logo tipo de nenhuma instituição. Não é meu, não é nosso, é de todos. E a cara é de felicidade, do coração e do amor de cada um que se dispõe a sair do seu mundo para enxergar quem está do seu lado.

Um beijo a todos,
Maria Silvia