quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Maria Padilha - A gratidão aos enganos


Ilustração: Sara Biddle
A gratidão aos enganos.
Eu descobri que nós costumamos ser muito cruéis conosco. Exigimos as certezas, queremos as respostas, nos obrigamos a amar. E esperamos de forma desesperada que haja o amor em troca das nossas atitudes.

E quando isso não acontece, vem o profundo desespero, o silêncio das lágrimas, o mergulho no quarto escuro da alma, o sofrimento egoísta, as palavras desrespeitosas, as lutas, as brigas, as guerras, o desejo da morte como uma salvação.

O caminho escuro da Alma é percorrido por aqueles que foram ou se sentem rejeitados no amor. E o caminho do Sol que brilha na Alma, se abre pra todos aqueles que se permitem caminhar.

O amor não deveria ser o ponto de tanto desiquilíbrio, mas, o amor é e continua sendo na vida de muitas pessoas, o grande sofrimento, a grande tortura. Porque o amor Humano é um amor cheio de egoísmo. É uma troca de pessoas carentes... “Eu ofereço pra você, aquilo que eu quero que você me dê”... “Eu olho pra você com amor que eu desejo que você veja em mim”.

E foi assim que eu, como mulher, amei. Foi assim que, como mulher, esperei que alguém me amasse. E foi assim que sofri. E foi assim que caí, em profundos abismos de sofrimento e por isso posso lhes dizer: O sofrimento é um sentimento de profundo egoísmo. Porque aqueles que sofrem se fecham no amor, desejam o quarto escuro. Querem se manter fechados, escondidos, porque não querem permitir a si mesmos os raios de luz da cura. Porque acreditam que apenas o amor humano, pode acalmar um coração aflito.

Na minha trajetória, como Dama da Corte, eu tive muitos amantes. Muitos homens que conheceram os segredos do meu corpo. Mas o meu coração estava reservado á uma única pessoa. E assim eu fui me entregando á um e á outro, com o pensamento num único homem. E isso me trouxe profundo sofrimento, porque nenhum me satisfazia, nenhum acalmava o meu coração.
E aconteceu em mim, uma profunda dissociação. Porque o meu corpo poderia até sentir prazer, mas minha alma estava afundada num sentimento de desamor. Então o prazer não era amor. E o amor não era amor. O amor era tristeza, desilusão.

Eu sorria nas festas quando estava muito triste. Então não sabia mais qual era o momento de tristeza e nem qual era o momento de alegria. Eu fui criando pra mim mesma uma grande confusão.

E foi no meio desse ambiente, de tantas angústias e tantos desenganos, que o Mestre da Chama Violeta me tocou. E em meio a tantos homens e em meio de tantas pessoas, ele passou por mim e conversou. E eu tive com ele um encontro de Alma, o rosto dele tocou o meu rosto, eu fui agraciada com uma grande cura espiritual.


As mãos dele tocaram as minhas mãos e eu me senti como a Grande Deusa e não apenas como uma simples mulher. Ele elevou o meu pensamento porque ele fez com que a sua vibração tocasse o mais profundo do meu Ser. E ali eu me senti amada.
Acredito que por profundo amor, ele me trouxe a consciência de que eu podia ser amada. E que eu podia amar.

E naquele momento eu esqueci todos os homens, todas as histórias, toda a falta de amor e até aquele que me abandonou e ao qual eu permanecia envolvida.

Mas foi um toque espiritual, profundo, que transformou a minha vida.

E daquele dia em diante, o meu caminho não feito de flores, porque eu tinha muitos resgates. Mas eu comecei a entender que se eu queria amor, eu tinha que me abrir e compreender melhor as pessoas, e falar com mais doçura, e ter mais paciência, e oferecer amizade, respeito á aqueles que estavam a minha volta e não apenas a uma pessoa especial.

Eu comecei a tornar o meu mundo especial. E as pessoas todas que cruzavam o meu caminho, como pessoas especiais. Então eu tinha sempre um olhar, uma palavra, um sorriso, um toque, uma oferta. E isso mudou a minha vida.

Eu não mudei a essência do meu Ser, porque o meu Ser sempre desejou e deseja o profundo do amor. Mas eu mudei a forma de interagir com isso.

E é isso que eu sei que vocês podem viver. Vocês podem expandir o coração no amor. Podem começar a ver o amor nas outras pessoas e não apenas num único Ser.
E quando assim o fizerem, a expansão dessa energia, lhes trará muitas alegrias.
Estou aqui para ajudar, aprender e a ensinar. Façam desse amor expandido, a sua cura.

Eu saúdo o nobre Mestre Saint Germain. Meu grande amor, meu grande professor, meu grande amigo.

A serviço da Fraternidade Universal e a elevação da consciência. Eu Sou Maria Padilha.
_________________________________________________________________________

Nome de Referência: A gratidão aos enganos
Mentora: Maria Padilha
Data: 25/09/2013
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas
Transcrição: Patrícia Viégas
Edição: Diogo Guedes
Áudio:  ALPHA LUX 34 ANO 15 

17 comentários :

  1. Que linda essa ilustração da Sra.Maria Padilha!!

    ResponderExcluir
  2. "O amor se misturou tanto com apego, possessividade e dependência, que tais hábitos foram sendo aceitos como normais. Como resultado, o ser humano tem dificuldade de perceber a verdadeira forma de amor puro, que é incondicional. A qualidade do amor significa: eu me importo, eu compartilho e, em especial, eu liberto. O verdadeiro amor espiritual nunca gera dependência onde os outros não podem ser eles mesmos." Kumaris
    Vamos expandir o coração no amor. Realmente quando consigo adotar esta postura do bem querer, a todos que passam pelo meu dia, consigo elevar a minha vibração e consigo resgatar aquela simpatia nas pessoas. Só temos a ganhar com isto. Todos ganham. O Planeta agradece. bjs, Luz, Tati Fpolis.


    Brahma Kumaris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, bela reflexão.
      O amor está misturado com muita carência.
      E ai vem o sofrimento.
      Vamos aprender...
      Beijo da MS

      Excluir
    2. Acredito nesse trecho que você postou Tati, a questão é desfazermos esse emaranhado, e ainda nos sustentarmos no verdadeiro e na fé! Buscando e buscando muito chegar a esse ponto!
      Eles estão nos ajudando....não está nada fácil!
      Vamos na luz!

      Excluir
    3. Thalita você está certa.
      É isso mesmo, libertação.

      Beijos lindas,

      MS

      Excluir
  3. Grande lição nessas palavras, nesse texto. :)

    ResponderExcluir
  4. O amor é a porta da felicidade! Da sua e do próximo!!! Bela lição, muito aprendizado pelo caminho!!! Beijos e obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Marcella, bom te ver por aqui.
      Isso mesmo. Sigamos na luz do amor,
      MS

      Excluir
  5. Salve Maria Padilha!
    Seus ensinamentos são belíssimos. Com sua história de vida, de forma humilde e atenciosa, ela mostra que também está em evolução, servindo as energias da Chama Violeta e da Mãe Divina, e que deseja nos auxiliar em nossa caminhada terrena e evolutiva.
    Alegria Sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo,
      Acho que o bonito de tudo isso que estamos recebendo de Maria Padilha é a esperança de elevação de todos nós.
      Muita luz!

      MS

      Excluir
  6. AMEI !! Nem sei dizer, mas, AMEI, e isso é tudo... Beijos às queridas Maria Sílvia e Maria Padilha... Maria Madalena, como eu,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Madalena,

      Uma benção se chamar Maria...

      Beijo da MS

      Excluir
  7. Nem sei o que dizer! Estava me sentindo sem saída e sem respostas, ai vem a Maria Padilha conversando comigo... eu sinto isso que ela conversa comigo, toda vez que vc canaliza ela MS, sinto que o texto vem para mim! Vou me esforçar para colocar em prática tudo que você disse Maria padilha! Muito obrigada MS
    Kelem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kelem,

      Minha querida, pode ter certeza que as mensagens dela são para você. São para todas as mulheres, por que acho que não tem uma mulher que não tenha sofrido por amor...
      Muita luz querida e coragem.

      MS

      Excluir
  8. Fantástica canalização! Grata, Roberta.

    ResponderExcluir