sábado, 4 de julho de 2015

O que você espera de você mesmo?



 Áudio

O que você espera de você mesmo?

Constantemente, as pessoas esperam coisas do mundo. Quando estão sofridas ou magoadas, esperam coisas de Deus... Esperam coisas do Universo... Esperam coisas das pessoas.

Mas, nós queremos que vocês pensem um pouco: O que você espera de você? O que você deseja para si mesmo, dentro de você?

Se você é jovem é natural que você pense que você quer conquistar coisas do mundo. Que você quer relacionamentos, pessoas, dinheiro, viagens, sucesso profissional, amizades, amor... Isso é o que você espera da vida. Mas, o que você espera de si mesmo?

Em alguns momentos é importante que você mergulhe em você. E que você faça, nesse mergulho, uma profunda autoanalise:

O que eu espero de mim? Eu me amo? Eu me quero bem? Eu me trato bem?

Para alguns no caminho espiritual, fica claro que é necessário – é um grande desejo – ser uma boa pessoa: agradar os outros, ter atitudes corretas, evoluir, ajudar, amparar, se doar... E isso é bom.

Porém, no momento em que esse querer ser bom, passa por cima de você mesmo – do olhar que você deve ter para si mesmo – o Bem se transforma em Mal.

Abra o seu coração para você. O que você espera de você mesmo? Estar mais feliz... Se sentir mais solto, mais amado, respeitado por você mesmo.

O Deus, que habita o seu coração, espera ser amado. Espera ser honrado por você. Espera estar em paz com você.

Aquele que fortalece a sua autoestima... Aquele que tem noção da sua autoimagem... Aquele que sabe quem é – que reconhece o seu Deus interior... Terá respostas amorosas a essa pergunta.

Se você perguntar a uma criança, o que ela espera de si mesma, ela irá responder a você que ela espera ser feliz. Ela espera cantar, ela espera brincar, ela espera ganhar presentes, ela espera ser alimentado, ser amada.

Porque isso tudo é natural para a criança. E tudo isso deveria ser natural para você, também – coisas que você espera de si mesmo.

Ao longo da vida, quando você vai tendo os seus percalços e recebendo nãos, das pessoas, do destino... Quando as coisas começam a não dar certo... A Chama Interior de alguns vai se apagando. E vai dando lugar a um espaço de tristeza, de decepção e de mágoa. Carregam os aprendizados como se fossem lições eternas.

Transforme isso em você. E aprenda a esperar de você, as coisas boas que você pode oferecer a si mesmo. Ser amável consigo mesmo. Honesto com os seus desejos. Forte com os seus pensamentos. Convicto de suas verdades.

Acolha em você a força da sua Criança. Por isso é tão importante os exercícios de Cura da Criança Interior. Porque é essa sua Criança Espiritual que trará a você a verdadeira conexão.

Não falamos aqui de sucesso no mundo, nem da abundância material – que é passageira. Falamos aqui da felicidade profunda e da abundância eterna. Forças que estão dentro de você.

É o momento de curar a sua criança estrela. A sua criança interior. E conecta-la ao seu Eu profundo, á Deus e as Forças Universais. Você conectado a sua luz.

Nesse momento, estamos criando laços com a sua hierarquia, com os seres de luz que estão no plano sutil. Enviando, a cada um de vocês: a força, o poder, a alegria e a consciência.

Vocês são luz. Vocês estão conectados a essa força Divina. Se fortaleçam na luz. Estejam na luz.

A serviço de Órion, aqui estou. Fazendo o meu trabalho de limpeza e de conexão.

Eu Sou Nara. Uma servidora da elevação e da ascensão. Ofereço a vocês bênçãos e luz.

Tenham paz.

_____________________________________________


 Áudio

Num tempo em que a Medicina se misturava com a Feitiçaria, a Bruxaria, com os Poderes Ocultos... Quando alguém adoecia, era visto como uma doença dos demônios.

Essa pessoa, muitas vezes, era afastada da comunidade onde vivia. Os outros tinham medo de adoecer também. Tinham medo de compartilhar os demônios.

A doença era vista como algo do mal. A doença era vista como uma entidade, não como uma energia.

E naquele tempo, eu quis ser médico. Havia um despertar na minha alma que chamava para ajudar as pessoas. Mas, eu queria a compreensão científica, tanto da doença, quanto do cuidado, quanto da saúde.

E aí, o meu caminho foi me embrenhar pelas escolas de medicina de então. Templos, verdadeiros templos de dor, onde se faziam todos os tipos de experimentos. Mas que se conhecia muito pouco do corpo humano.

Havia um tabu em cortar o corpo humano. Ainda que lá não estivesse mais presente o espírito, ainda que fosse constatado o momento da morte.

E mesmo em poucas ocasiões em que acontecia o estudo, das partes densas do corpo físico, os médicos de então – estudantes, pesquisadores – estavam completamente perdidos com o corpo. Eles não sabiam o que acontecia.

Não conheciam o sangue. Não conheciam as veias, os músculos, os tecidos nervosos... Nem faziam idéia que existisse uma célula. Nem tinham a menor ilusão de que um dia o Homem conheceria os Astros do Céu e os minúsculos compartimentos da vida humana, vistos por um microscópio.

Não havia nenhuma possibilidade de se imaginar um Mundo lá fora, nem um Mundo dentro do homem. Mas, sabia-se da energia e da vibração.

E naquele tempo eu fui um estudante. Procurei entender como funcionava o corpo, como funcionava o organismo. E passei a minha vida inteira me dedicando ao ofício, a aprender algo de como aliviar uma dor.

E de anos e anos de estudo, e convivência com a saúde e com a doença... A lição que eu levei – naquela existência, dentro dos meus estudos – é que a felicidade preenche. E a felicidade cura, e a felicidade traz saúde.

Quando você está feliz, você está conectado com a sua alma, você estará saudável. Quando você se deixa consumir, por angustias, por sofrimentos internos – aqueles que lhe vão à alma... E, sofrimentos externos – que são as situações com as pessoas – você adoece.

Claro, meus amados... Existe um mundo de explicações; um mundo de doenças; um mundo de cura; um mundo de pessoas com situações diferentes umas das outras.

Eu quero apenas salientar a importância de mantar feliz. Eu quero apenas salientar, que cada um de vocês deve procurar a felicidade interior. Que não é a felicidade das coisas que o dinheiro pode comprar, ou da beleza que os seus olhos podem ver.


É a felicidade que advém da conexão espiritual, do contentamento, do desapego e da visão com sabedoria. Aquele que olha o Mundo e não se apega a ele, pode ser, pode se tornar um Homem mais feliz.

A cura está onde está a felicidade. A cura está onde há o contentamento. A cura está quando você consegue ser profundamente honesto e bom com você mesmo.

Eu Sou Hilarion. E tive muitas vidas, estudando a medicina do corpo e a medicina do espírito. Minha contribuição hoje aqui é em nome do Amor.

E digo a vocês, meus amados: se façam felizes. Abram mão, das pessoas, das situações, que oferecem tristeza a vocês. Não se deixem consumir, buscando a perfeição. Sejam felizes com a sua imperfeição.

E assim, vocês avançarão espiritualmente, até o ponto em que a felicidade será mais plena e a cura uma expressão da sua verdade.

Recebam as minhas bênçãos e o meu amor. Estou aqui para ajudar na cura de cada um de vocês.

Tenham luz e sigam em paz. Aqui estou derramando a Chama Verde, a que honro e pertenço.

Paz.

_____________________________________________

Fonte: mariasilviaorlovas.com.br

*O texto de transcrição do áudio foi levemente editado para uma melhor leitura.


Nenhum comentário :

Postar um comentário