sábado, 30 de junho de 2012

Anjos com Mãe Maria - Você é o Senhor da sua Fé


Venha participar da meditação dinâmica e canalização dos Mestres Ascensos da Fraternidade Branca, todas as quartas-feiras às 20h30. Sinta a energia, faça parte desse encontro de amor e luz.
_______________________________________________________________________

Nome Chave: Você é o Senhor da sua Fé
Mestre: Anjos na sintonia de Mãe Maria 
Data: 18/07/2012
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas
Áudio: 
 ALPHA LUX 26 ANO 14  (mp3) - Clique aqui


Você é o senhor da sua Fé; É o senhor do seu caminho.

As pessoas, sempre esperam uma luz e muitas vezes se perguntam: “Qual é a minha missão?”.

As pessoas querem uma resposta... De um mentor, de um Ser de Luz, de um livro, de Deus, para algo que está dentro delas. A sua missão, meu filho, é você mesmo. Você encarnou para se encontrar. Você não encarnou para resolver o mundo, para curar o mundo. Você encarnou para curar a si mesmo, para olhar para si mesmo, para compreender, as suas próprias atitudes, mas, com amor.

E no momento que surge em você essa profunda compreensão, naturalmente, você começa, o seu trabalho de cura com as outras pessoas.

Aceite a sua Luz. Reconheça a sua divindade, o seu poder pessoal. Nem tudo o que você quiser realizar neste mundo, você irá realizar, porque muitas vezes, as pessoas se perdem de si mesmas, e querem seguir rumos e caminhos que não lhes pertence.

Foque em você, na lapidação do seu caráter. E sempre entregue á Deus os seus desejos, volte à condição de filho.
Em suas orações, diga assim: Pai! Eu quero este caminho; Eu quero este trabalho; Eu quero este filho; Eu quero este amor; Eu quero esta realização.
E entregue, pra que Deus, com você, resolva e ofereça o que é melhor.

A conexão com Deus requer humildade, entrega, amor acima de tudo. Se deixe levar, conduzir, pelo amor.
Quando você falar com amor, com as pessoas, elas saberão ouvir você com amor.
Mesmo, quando você tiver que falar palavras mais duras, o sentimento puro do coração, é aquele que vai libertar você.

Você é um Ser de Luz! A sua missão é um auto resgate, e naturalmente, você irá resolvendo, aquilo que lhe cabe resolver.

Este é um momento de grande transformação. A humanidade tem o seu Karma, acelerado. A humanidade tem, os seus desafios acelerados. Foque a sua atenção, no amor. Se entregue com amor, se doe com amor, faça com amor. E olhe a si mesmo, com amor. E todas as arestas que forem vindo para você, irão se resolvendo.

As relações familiares, pessoais, nesse momento... Estão acirradas. Então, muito de vocês estão olhando para os seus familiares. E os seus familiares, neste momento, estão lhes pedindo atenção, cuidado, amparo, palavras corretas, sabedoria, discernimento... Distanciamento de alguns, aproximação de outros.

Porque o primeiro movimento de libertação, planetária, é a libertação de vocês, é a libertação de cada um, junto com a sua família. Então as situações entre pessoas, está muito forte nesse momento. E nessas relações vocês serão muito testados.

Então, antes de agir, antes de falar, antes de brigar... Foquem a sua atenção em Deus, e peçam Luz e Sabedoria.
Nesses momentos em que as situações kármicas estão muito intensas, é o momento em que mais vocês precisam de conexão, de paz, de meditação e de amor.

Não hajam por impulso. Não busquem apenas o caminho mais fácil. Não fujam. Não façam de conta que isso não é com vocês. Não mintam, dizendo que não sofrem, por aquilo que sofrem. Não virem as costas e saiam andando, para não resolver relações complicadas com pai, com mãe, com filhos.

Encarem, que ali existe um aprendizado e uma necessidade, profunda, de praticar o amor e tudo aquilo que vocês já aprenderam.
São lições que estão voltando, não se omitam. As pessoas não estão ao seu lado, ao acaso. O seu pai, não é seu pai ao acaso. O seu filho, não é seu filho, ao acaso. Ali, há o resgate. Busquem, nas relações, a harmonia.

Se não cabe, pedir perdão, olhando no olho e verbalizando palavras, faça o exercício do perdão, nas meditações e orações.
Faça pra você mesmo, busque a profunda harmonia e identificação, com o amor. Sejam parentes, do Amor. E vejam que estas pessoas que estão em seu caminho como familiares, são almas, que você está resgatando, e por isso estão próximos. Que seja então, pelo amor, profundo amor.

E é através, dessa consciência, que se fará, o primeiro passo da ascensão.
A libertação do primeiro nó mais importante, está no karma familiar filhos, pais, irmãos, irmãs, marido, mulher.

Para a Ascenção da Terra, estamos em sintonia com o Amor.

Neste momento, atuamos na energia da Mãe Maria.
Trabalhamos em grupo. Chefiados por Gabriel.

Anjos de Luz, em sintonia, com a Grande Mãe.
Oferecemos, a nossa energia, de Amor e Cura, á vocês.
Recebam.

Mestre Lanto - Prato do dia

Venha participar da meditação dinâmica e canalização dos Mestres Ascensos da Fraternidade Branca, todas as quartas-feiras às 20h30. Sinta a energia, faça parte desse encontro de amor e luz.
_______________________________________________________________________

Nome Chave: Prato do dia
Mestre: Lanto
Data: 11/07/2012
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas
Áudio: 
 ALPHA LUX 25 ANO 14  (mp3) - Clique aqui




Prato do dia

Um dia eu passei fome. E houve muito sofrimento no meu caminho, na minha trajetória.

Eu havia feito um voto de renúncia, eu me tornei um renunciante, só que eu ainda era jovem, ainda era carregado de instintos, sonhos e desejos.

Eu resolvi renunciar, me tornar um renunciante, porque eu não tinha uma solução pra minha vida, pros meus problemas, eu não sabia como resolver as minhas questões. E me tornar um renunciante foi uma fuga.

E um dia, que eu cortei os meus cabelos, eu recebi um prato, uma caneca e uma colher. E me disseram que, eu caminhasse, que me cabia caminhar e que, a comida viria pra mim. Que eu tinha que confiar, confiar profundamente em Deus.
Que sempre passaria pelo meu caminho uma boa alma. E essa Alma iria me nutrir, me oferecer o alimento que eu precisasse. Iria me dar um cobertor se eu sentisse frio, a água. Que Deus iria se manifestar e que eu teria isso tudo que eu precisava. E eu fui caminhando...

No começo, eu não sabia o que doía mais, se eram os meus pés, se era o meu estômago ou a minha cabeça. Porque tudo, o que eu era, doía: os pés, de tanto andar, a barriga, de fome... E a cabeça, de dor mesmo, dor física, não eram as dores dos meus pensamentos, mas eles também me perturbavam. E muitas vezes, meus pensamentos  quiseram me roubar do caminho. E eu, estive muito próximo de fugir da minha renúncia.

 O pensamento falava assim:

-Vai embora, você tá louco? Quem que vai dar comida pra você? Olha os seus pés, estão machucados! Você nunca passou fome antes na sua vida, volta pra sua casa! Não importa que o seu pai fale coisas pra você, que você seja desrespeitado, isso vai passar, volte pra sua casa! Volte pra casa dos seus pais! Se sujeite as regras, deles!

Mas eu não podia. No começo o que me segurou no caminho espiritual, no meu caminho de renúncia, foi o orgulho. Porque eu não podia voltar pra trás e me sujeitar a todas as críticas que eu iria ouvir. Eu não vinha de uma família de crentes, a minha família não acreditava na vida espiritual, nem eu, sei se eu acreditava na vida espiritual.

E aí eu comecei a questionar tudo, os meus votos. E comecei a pensar: ah, o meu cabelo cresce! Ah, se eu voltar eu vou tomar um banho, e meus pés, em uma semana vão estar bons.

E aí eu ficava imaginando como seria, eu voltar pra a casa dos meus pais, pra aldeia que eu morava, pro meu grupo de amigos, porque todos tinham ficado muito impressionados com aquilo que eu tinha feito. Então foi o orgulho que me segurou.

E aí eu passei a primeira noite, quase que em claro de tanto frio, deitado no chão. E enquanto eu estava ali naquele canto, onde eu consegui me alojar, pior que um cachorro, eu me lembrei das pessoas que eu não ajudei. Eu lembrei, de tantas pessoas que passaram por mim, e eu não tive uma palavra, um toque, um sorriso, uma gentileza, uma oferta de compreensão ou de carinho, quanto mais um cobertor ou um prato de sopa.

E me lembrei também, (que noite longa), de tantos pratos de comida que a minha mãe me ofereceu, e eu reclamei. Dizendo que era pouco, dizendo que não gostava, dizendo que não comia isso ou aquilo. Lembrei, do meu desrespeito á ela, que não era uma santa, mas era a minha mãe.

E o dia amanheceu, e quando o dia amanheceu, eu estava tão irritado, com tanta fome, tão cansado, mas não sei se foi o calor do sol me aqueceu, e aí sim eu dormi. E quem passou por mim me chamou de vagabundo, eu não era mais um renunciante, eu era um vagabundo. E quando eu ouvi aquilo, eu me pus a caminhar, mas fui pensando: quantas vezes eu julguei errado as pessoas. Eu olhei para as aparência, de um fato, de uma situação, de uma pessoa... E nela eu taxei a minha verdade. Quantas vezes eu fiz isso!

E a semana foi passando. Um dia ou outro, eu contava com a boa vontade de alguém, que me oferecia um pão, um resto de comida, uma fruta. Eu me lembro bem de um dia, que eu sentia muita fome, e passou por mim um garotinho, chupando uma bala, e nós nos olhamos nos olhos e ele tirou da boca dele e pôs na minha boca. Quando que eu, na minha vida e no meu jeito de ser e de pensar, chuparia a bala de uma outra pessoa, que eu nem conhecia. Uma bala que passou pelas mãozinhas sujas dele, que brincava no chão. Mas aquela bala, aliviou a dor da minha garganta e adoçou o meu coração, porque ele me deu com amor.

Eu poderia passar dias, e escrever muitas páginas num livro contanto pra vocês, qual foi o meu prato do dia. Muitas vezes eu desejei, ter o que lavar daquele prato que nem sujo ficou. E entendi porque as vestes de um monge são amarradas no corpo. Porque, de acordo com as penitencias que a vida lhes impõe, um monge pode emagrecer ou engordar.

E a minha experiência, foi conviver com a restrição, porque eu não reconhecia nada do que eu tinha, não reconhecia as pessoas a minha volta, eu não tinha gratidão. E não ter gratidão, não manifestar a gratidão, é um grande empecilho no caminho espiritual. E eu não sabia olhar pros outros e ver o bem que me faziam. Eu não sabia olhar pra vida e reconhecer as coisas que graciosamente Deus me ofereceu.

Quando comecei a fazer as pazes, com a minha própria escolha e com o meu destino, depois de um tempo que eu não sei contar, a vida começou a ficar mais fácil.
Um dia eu sentei debaixo de uma mangueira, e comi tanto, tanto, tanto... Fui tão feliz! Só que a gula teve um preço muito alto, e vocês já imaginam, no que se transformou aquela minha orgia gastronômica. E nesse dia eu aprendi, o poder da restrição também, de não se fartar, de não e deixar na gula. A restrição nos ensina. Não apenas no alimento, mas em tudo da vida que nós não temos.

O meu aprendizado, foi de me abrir para os caminhos, de me abrir para a fé. E eu percebi, que quanto mais eu deixava as coisas acontecerem, e ia seguindo o meu percurso, mais facilmente eu entedia as lições que Deus estava me colocando. Porque mesmo sendo um renunciante, eu tinha uma rota, eu tinha um objetivo final. Eu deveria chegar, no meu tempo, a um mosteiro, que ficava muitos quilômetros de distância.

E eu estou aqui hoje, para dizer á vocês, que vocês também têm uma rota. Vocês também têm um caminho, um objetivo final. E esse caminho e objetivo final, é a sua elevação espiritual, o seu aprendizado.  E todas as pessoas e as restrições que elas colocam em suas vidas, e os aprendizados que elas colocam em suas vidas... E a oferta que elas fazem para vocês, de amor ou de dor, faz parte de importantes lições que vocês devem aprender.

Não esmoreçam e não se apeguem ao drama, do dia. Porque o drama do dia também irá passar. As noites sem dormir, também irão passar. Uma mangueira carregada de belos e doces frutos, também vai passar. O que causa o grande sofrimento é o apego que vocês têm, aos seus desejos e a necessidade enorme de realização, daquilo que vocês criaram para vocês.

No momento em que vocês aceitam caminhar e viver, experimentando o prato do dia, consumindo aquilo que Deus ofereceu para você, neste dia, vocês serão infinitamente mais leves e mais felizes.

E foi assim que eu fui me resolvendo... Eu amanhecia o dia, quando o sol raiava, para ninguém me chamar de preguiçoso.
E quando esse sol raiava, eu perguntava pra Deus:
- E aí meu pai, qual será o prato do meu dia? Qual é o prato do dia?

E aí eu caminhava, encontrava as pessoas, conversava com as crianças, jogava com elas, ajudava, aqueles que precisavam da minha ajuda. Deixei de ser silencioso, porque eu passei uma época com muita raiva, mágoa mesmo, e aí eu fiquei silencioso. Mas não era um bom silencio, era um silêncio de dor. Eu venci esse silêncio.

E aí quando eu passava perto de alguém, eu cumprimentava, eu sorria. E quando conversavam comigo, eu contava as minhas histórias, mas eu tinha bons ouvidos para ouvir as histórias das pessoas.
Num certo momento eu apressei meu passo, imaginando como seria o mosteiro, porque eu já estava perto. E a sabedoria Divina também me mostrou, que eu podia serenar o meu passo e aproveitar mais as experiências, e reconhecer que eu também tinha medo de chegar ao objetivo final, porque eu não sabia o que depois a vida iria me reservar.

Foram muitas experiências. Eu ouvi aquilo que estava de fora de mim, e aprendi a ouvir aquilo que vinha de dentro de mim.

Meus amados irmãos, a lição que eu deixo aqui hoje, é para vocês saborearem o prato do dia. Reconhecendo o que lhes é oferecido hoje, por Deus, pelo Universo, pela Vida, pelos seus Irmãos. E se é isso que lhes cabe hoje, façam bom uso, mas não comam demais. Comam apenas, aquilo que lhes pode saciar. E se por acaso a comida de hoje não for boa, for uma comida estragada, deixem de lado, porque vocês também, podem fazer isso.
E ao contrário, se a comida for boa demais, cuidado, lembrem-se das minhas mangas.

Um monge, como eu, tem muitas histórias, porque o caminho é longo. Mas eu descobri, que o mosteiro, pra chegar até o mosteiro, eu tinha que ter dentro e mim, uma grande paz, um grande amor, uma grande consciência... De Ser de Luz, de Ser de Paz, de Ser de Amor. E é isso que eu desejo á vocês.

Vocês, cada um de vocês, é uma lamparina acesa no seu mundo. Nunca se menosprezem! Cada um de vocês é uma lamparina, na sua casa, na sua família, com os seus filhos, com os seus irmãos, com os seus amigos, com os desafios do seu trabalho, com o seu marido, com a sua esposa. Cada um de vocês é um Ser de Luz.

Não evitem as pessoas, nem os problemas que elas trazem, vão com Luz, com Amor, com Paz, resolvendo, cada uma das questões. Aproveitando, como puderem, com sabedoria, o prato do dia.

Eu sou Lanto. E na energia dos Budas, de todos àqueles da minha linhagem, que se iluminaram na sabedoria, eu abençoo vocês, com o meu Amor e a minha Luz.

Tenham Paz.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Solstício de Inverno mais uma abertura de portal!


Em tempos difíceis como o que vivemos com fenômenos “naturais” assolando o planeta, parece que muitos já despertaram para o fato de que nosso planeta é um ser vivo que sofre com a nossa ação sob ele. Assim podemos concluir que o planeta interage com a nossa vibração, e se não evoluímos em nos desprender do egoísmo e despotismo frente à natureza ela mostrará a sua face mais cruel... Estudando as religiões antigas como a Wicca que resgata a importância do Sagrado feminino e da Natureza como Mãe, vamos nos deparar com rituais antigos e cheios de significado, que para alguns pode parecer simples crenças sem fundamentos mais profundos. Porém até os dias de hoje reconhecemos as mudanças de estações como datas importantes em nosso calendário.

Na Wicca temos 8 Sabbas principais (que são festas sagradas) sendo que 4 estão totalmente ligados a mudança das estações. Vendo o plano sutil que envolve esse grande ciclo da natureza, que gira ao redor do ano, podemos sentir que essas datas representam abertura de portais. Quando energias antigas são limpas e deixamos espaço para que novas vibrações adentrem em nossos caminhos. Por isso comemorar a entrada de equinócios e solstícios é importante. Você leitor deve estar pensando como poderei fazer isso? E quais os benefícios poderei alcançar? Você pode fazer na sua casa um pequeno ritual. No dia da entrada do inverno reserve alguns momentos para refletir sobre a sua vida, pois já que está acontecendo no astral do planeta um assentamento da Terra em seu próprio eixo, você pode fazer o mesmo pensando em sua vida. Reflita sobre o que deseja manter e o quer deixar de fora da sua história. Faça uma meditação sobre seus caminhos na vida. Se desejar escreva tudo num papel e depois queime aquilo que for negativo, pedindo que o divino limpe as negatividades abrindo você para um novo ciclo. Em meus livros e cursos sempre convido a essa viagem ao auto conhecimento, por que acredito que todas as chaves para o sucesso de nossa empreitada na vida estão dentro de nós, e que precisamos apenas aprender como acessá-las. Quanto aos benefícios que podemos conquistar, acho que posso afirmar que todos aqueles que conseguirmos aceitar. Percebo, no meu trabalho como terapeuta, que muita gente quer participar da boa colheita sem nunca ter plantado essas sementes do bem...

Todos querem a alegria o amor e poucos se abrem verdadeiramente para o que isso significa. Infelizmente esses momentos de reflexão podem ser muito tristes quando vemos o que não temos. No entanto, até olhar para o lado, fazendo comparações, observando a vida do vizinho, pode ser bom, se nos incitar a melhorar a nossa própria vida, e não invejar aquilo que o outro tem. Porque cada um de nós é diferente e precisa de coisas diferentes. Sinto que as pessoas mais felizes são aquelas que se aceitam como são e seguem a vida aprimorando seus dons e talentos. Como dizem os mestres, devemos nessas datas de abertura energética, fazer como o planeta Terra nos fortalecendo no nosso eixo na procura da reciclagem, do amor e do equilíbrio. Vamos nos fortalecer nessa onda do bem e fazer a nossa parte para o mundo ser um lugar melhor de se viver. Se você vibrar luz a luz de você também se expandirá. 

Vamos aproveitar também para entrar na sintonia de alguns grupos que na ocasião do Solstício estarão vibrando amor e luz. Nos conectar a energia do Mount Shasta e da Grande Fraternidade Branca. Confira o vídeo:



Beijo a todos, 

 Maria Silvia

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Fraternidade Branca - Qual é o foco do seu olhar?

Venha participar da meditação dinâmica e canalização dos Mestres Ascensos da Fraternidade Branca, todas as quartas-feiras às 20h30. Sinta a energia, faça parte desse encontro de amor e luz.
_______________________________________________________________________

Nome Chave: Qual é o foco do seu olhar?
Mestra: Portia
Data: 04/07/2012
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas
Áudio: 
 ALPHA LUX 24 ANO 14  (mp3) - Clique aqui




Qual é o foco do seu olhar?

Qual é o foco do seu olhar?
Observe os seus pensamentos. Observe como você olha as coisas à sua volta.

Vocês podem fazer um exercício muito interessante:
Pare na frente de um espelho e olhe pra você mesmo, e observe como você recebe o seu reflexo. E se você descobrir que não tem muito amor por si mesmo. Se você observar que de alguma forma você se recrimina, se acha velho, feio, ou enfim... Vê problemas em você. Busque uma conexão mais profunda.

A auto aceitação, determina, o tamanho da sua felicidade. Quando as pessoas se aceitam como elas são, quando as pessoas se amam como elas são, elas se abrem pra se transformar, se abrem pra vivenciar as experiências da vida.

Quando vocês querem se transformar e exigem, de si mesmos, a mudança. Quando vocês se obrigam mudar. Quando vocês brigam com as transformações, com as mudanças, tudo se torna infinitamente mais difícil. E muitas vezes, as pessoas perdidas nesse grande desejo de transformação, perdem o foco e passam a se menosprezar. E numa carência profunda de amor, aquele amor que elas não oferecem a si mesmas, elas rastejam implorando, pedindo o amor do outro.

Desenvolvam o olhar amoroso, por si mesmos. Desenvolvam o perdão, á si mesmos.
Desenvolvam um amor, que aquece a alma e lhes dá energia, para se relacionar com as outras pessoas.

É preciso força interior, para se relacionar com os seus irmãos. É preciso muito foco, na sua luz, na sua conexão com Deus, para você ser um bom irmão, um bom marido, um bom amigo e um bom profissional.

Quando você está muito fortalecido com Deus, você aprende, inclusive, a aceitar as criticas e fazer o que é correto. Quando você está muito fortalecido com você mesmo, você pode aceitar criticas, porque você não desmorona. Você não se vê como alguém fraco, como alguém sem valor, porque errou. Você não precisa se defender, daquilo que os outros falam para você, porque aquilo tem importância relativa ao seu crescimento e não destrói o seu coração, os seus sentimentos. E com isso você briga menos, porque você se ama mais.

E aquele que tem muito amor dentro de si, se respeitando, naturalmente respeita as pessoas que estão à sua volta.
Já, aquele ser, aquela pessoa magoada, que olha no espelho e vê muitos defeitos e reclama, e tem muitas críticas, com certeza carregará essa amargura nos seus relacionamentos, nas suas palavras, nas suas atitudes, e se sentirá ofendida pelos outros com muita facilidade, porque está fragilizada.

E qual é o ponto de força, meus amados, senão Deus? Qual é o ponto de força, senão a Luz que está em vocês. Os seus mentores têm profundo amor por vocês. Os seus mentores têm profundo carinho por vocês, mas não significa que eles não vejam os seus erros. Eles veem os seus erros, mas fortalece vocês para o acerto, para prosseguir na caminhada, para se transformar com amor.

Não se destruam na autoanalise. Com certeza vocês têm problemas, escolhas impuras, pensamentos negativos e doenças, mas nós enxergamos a sua luz, sabemos da sua capacidade de amar, sabemos da sua força interior.

Foquem a atenção nessa luz, porque quem está na luz, profunda, é capaz de compreender todas as coisas com mais lucidez, com mais carinho e com mais amor.

A energia da Chama Violeta, quando se mistura com o rosa, ativa no corpo sutil, a profunda compaixão...  A transformação que acontece através do auto amor.
Carecer do amor de alguém, não é amor, é carência. É uma doença que muitas pessoas sofrem. Careça do seu próprio amor e fortaleça esse amor dentro de você, que você se tornará uma pessoa muito mais amável e atrativa aos demais.

Seja forte, esteja na sua Luz, se veja como um Ser de Luz. Da mesma forma que nós enxergamos vocês.

Eu sou Mestra Pórtia, e trabalho em sintonia da Chama Violeta, na energia do Amor que transforma.

E nesse momento, em que vocês veem tantas situações desarranjadas, confusas, foquem no Amor, porque o amor é a força vinda de dentro de vocês, que transformará esse mundo.

Estamos doando essa energia, pra todos vocês que estão aqui presentes.

Recebam.


quinta-feira, 14 de junho de 2012

Aprendendo com as Restrições


Queridos, segue a canalização de ontem. Acho que foi tão linda e especial que merece ficar em destaque, tão doce e importante na vida de todos nós esses aprendizados com nossos amados mestres.

________________________________________________________________

Meus amados, a restrição também é Deus.

O que seria dos rios sem as margens para restringir o caminho das águas?
O que seria do horizonte, se não existisse a luz do dia e a luz da noite, para mostrar o limite do tempo e a beleza de cada um daqueles movimentos celestes?
O que seria da criança para ser gerada, se não houvesse o útero de sua mãe?
O que seria do seu aprendizado, se na sua vida não acontecessem os momentos de alegria e os momentos de tristeza?

O que seria de você, do seu ego, se nunca você ouvisse “não”?
O que seria da sua existência, se em todos os momentos, os seus desejos se concretizassem?
O que seria de você se tudo o que você planejou até hoje, tivesse dado certo, “apenas certo”? Quem seria você?
Será que você seria feliz? De verdade feliz?

Se desde criança, se desde muito pequeno, nada, nada, nada restringisse a sua ação, o seu pensamento?
Se nunca você tivesse sido corrigido pelo seu pai, pela sua mãe, pelo professor na escola, pelo namorado que lhe deu um fora, pelo abandono de alguém?
Quem seria você?

Meus filhos, meus amados. Deus, no seu drama cósmico e na sua atuação individual e absoluta, na sua onipresente sabedoria. Ele permite sim, que vocês se decepcionem, que vocês se magoem, que vocês sofram, que vocês morram.
Porque nada disso é eterno e nada disso é real.

As experiências da vida, da morte, da doença, da cura, dos encontros e desencontros, são como as margens de um rio, que conduzem desde a nascente dessas águas até o oceano, o caminho de transformação, aprendizado e beleza da alma.
Vocês não querem ouvir o “não”, vocês não querem ser cortados, demitidos, abandonados. Vocês não querem o conflito, de forma alguma.


Vocês não querem as decepções e se magoam quando acontece um fechamento de ciclo, se perturbam, se entristecem, brigam conosco, brigam consigo mesmos , brigam com Deus. Amuam, criam decepções, criam depressões, mágoas, porque não aceitam os desvios da rota, porque não aceitam a sua própria transformação.

Meus amados, a fluidez de Deus, pode ser também a fluidez de suas vidas.
Se vocês criarem um diálogo com a fluidez, com o desapego, as suas transformações acontecerão naturalmente, de forma muito menos dolorosa e vocês serão infinitamente mais felizes. Felizes com o dia de hoje, com o Sol, com o seu trabalho, com aquilo que você está fazendo, com as pessoas que você tem à sua volta.

Há uma sabedoria imensa na aceitação. Em aceitar quem vocês são, em aceitar os caminhos que vocês têm, em aceitar os movimentos que vem do coração.
Deus está, sim, nas limitações.
Deus atua, transformando o seu “ego inflado”, através das frustações.
Deus atua, através daquilo que dá errado, porque vocês precisam desses limites, desses desafios para mostrar quem vocês de fato são.

Amados, amados filhos, o caminho da transformação é importante para o crescimento da Alma.

O que seria de vocês, sem uma folha sem limites?
Sem as pautas para aprender a escrever e desenhar as suas letras?
Sem as margens de um papel, que limite a beleza do seu desenho e a transforme numa obra de arte?

Nunca se limitem. Nunca se perturbem ou deixem de se sentir amados, quando a vida lhes oferecer um obstáculo. As pedras podem servir para construir catedrais.

Abram o coração, compreendam que o amor de Deus está em vocês, e que as limitações são muito mais doenças de um pensamento restritivo, do que uma verdade. A verdade de Deus é amor.

O universo, o plano em que vocês vivem, ainda que dual. Com claro, escuro, com noite e dia, com homem e mulher, com certo e errado, com idade avançada e bebês, é perfeito e é cheio de amor e de possibilidades.

Vejam em cada passo do seu caminho a oportunidade de viver e de se transformar, e apenas isso. E se unem em grupos de amor. Quando vocês estão envolvidos nesta atmosfera, como este grupo aqui, agora, esse amor se torna muito intenso e profundamente verdadeiro.

Vocês são a Luz, a luz está em cada um de vocês.
Recebam  o meu amor e as minhas bênçãos.
Eu sou Maria.
Sirvo ao ofício do Cristo, e estou, moro, vivo no coração de cada um de vocês.
Meus amados, filhos da minha Luz, parte do meu Ser, tenham paz.
________________________________________________________________

Estamos no momento de praticar o tema: gentileza gera gentileza.
Como vocês sabem aquilo que oferecemos ao mundo recebemos de volta. E graças a compreensão e participação de todos vocês temos feito um trabalho muito especial.

Peço também que todos se envolvam na arrecadação de lençóis e cobertores que ofereceremos aos 60 idosos de Asilo Pousada da Luz Divina, pois nesses dias frios com certeza, não tem sido fácil a vida deles por lá...
Sugeri ao grupo de quarta feira, e sugiro a vocês também, que as pessoas que pudessem aproveitassem a oportunidade de doar cobertores e lençóis, trocassem os que estão em uso em suas casas. Assim renovamos a energia do nosso lar, e ajudamos quem precisa. Não é legal?

Se você puder participar será ótimo. Se desejar comprar e doar algo novo, se sinta a vontade. Mas o momento é agora, nessas semanas. A Nory se propôs inclusive ir buscar na casa de quem arrecadar bastante e não tiver como levar em Alpha Lux.

Um beijo a todos,
Maria Silvia

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Mestra Nada - A Grande Lei da Não Resistência


Venha participar da meditação dinâmica e canalização dos Mestres Ascensos da Fraternidade Branca, todas as quartas-feiras às 20h30. Sinta a energia, faça parte desse encontro de amor e luz.
_______________________________________________________________________

Nome Chave: A Grande Lei da Não Resistência
Mestra: Nada
Data: 27/06/2012
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas
Áudio: 
 ALPHA LUX 23 ANO 14  (mp3) - Clique aqui




A Grande Lei da Não Resistência

Hoje nós vamos falar sobre a grande lei da não resistência. Todas as vezes que vocês resistem o mal ganha força. Toda situação em que você busca confronto, a situação se torna maior e pior do que ela poderia ser. Existe uma intensa sabedoria na lei da não resistência, não brigar nem por dentro e nem por fora.

Muitas vezes vocês ao longo de suas vidas aprenderam a guardar o silêncio, aprenderam a ficar calados. Mas ficar calado com as coisas guardadas dentro de vocês, não é não resistir. O silêncio externo, as palavras que vocês não dizem pode aliviar de certa forma os confrontos, mas, se existe dentro de vocês a revolta, a mágoa, a dor, a raiva esse silêncio não real. O silêncio só é verdadeiro e só real quando o seus sentimentos, pensamentos, ideias e emoções não estiverem em tumulto, em gritos, em berros dentro de vocês.

Quando houver realmente dentro de você o sentimento de paz, aí então a paz é real. Não resistir ao mal é ter plena convicção de que seja o que for que lhe acontece é para o seu bem. Não resistir ao mal não evitará que vez por outras vocês passem por situações difíceis. E essas situações difíceis se apresentam como desdobramento do seu karma desta e de outras vidas. A não resistência apenas permitirá que uma questão karmica passe mais rápido. Que atinja vocês de forma menos sofrida, que vocês se desgastem menos tentando evitar que algo aconteça.

A vida exige uma profunda sabedoria, e é para isso que vocês encarnam. O plano espiritual das almas mais elevadas é um plano onde as pessoas não resistem. Se um superior chega a elas e diz assim: -Olhe, agora vocês vai trabalhar num outro lugar.

Mesmo que a pessoa goste muito de onde ela está ela aceita, porque ela sabe que num outro lugar existe uma utilidade pra ela, ou uma necessidade para ela. Ela aceita as mudanças com alegria, porque de alguma forma ela entende que ali neste outro lugar estará um grande aprendizado.

Agora o que acontece com vocês quando a vida de alguma forma coloca um empecilho na vida de vocês, na maioria dos casos as pessoas reclamam, elas brigam, elas lutam pra mudar aquilo que está acontecendo na vida delas. Elas se desgastam, elas sofrem, elas se sentem abandonadas, sem amor, sem compreensão.

Meus filhos vocês estão encarnados para crescer, para aprender lidar com as situações. O plano da Terra, o plano físico, o plano denso, existe justamente pra que vocês vão adquirindo essa sabedoria de lidar com as situações, com as pessoas, com os desafios. E a medida em que você vai enfrentando uma situação, vencendo uma etapa, vencendo um relacionamento, você vai aprendendo mais de si mesmo e da vida.

Muitos dos encarnados hoje já foram guerreiros e guerreiras em vidas passadas, trazem esse perfil no seu corpo emocional e mental. E por isso tantas vezes acabam expostos a situações de adversidades e penúria. Porque muitos guerreiros envolvidos numa batalha, as vezes passavam meses comendo muito pouco, bebendo muito pouco, vivendo com muita restrição, vocês criam restrição.

O aprendizado da flexibilidade não apenas tornará o corpo de vocês mais flexível a despeito da idade, como também deve tornar a mente, o coração e o julgamento. Deixem as coisas fluírem mais, exercitem a flexibilidade como uma demonstração de amor e de afeto. Busquem em vocês mesmos a adaptação, a compreensão, a aceitação a resignação. Este aprendizado é muito importante para o seu caminho e pra a sua evolução, ganhar luz, ganhar resignação.

A não resistência tornará vocês unos com Deus, profundamente conectados ao Pai. E é esse o ensinamento em sintonia com a Chama Rubi Dourado, a unidade com o Pai. Meus amados, onde Deus colocar vocês será o melhor lugar. Busquem essa profunda conexão com Deus, essa profunda entrega com Deus. E só assim vocês terão forças para caminhar, para desenvolver os seus trabalhos e buscar os seus sonhos. A profunda conexão com Deus, a profunda redenção do espírito ao Eu Divino, ao Eu Maior.

Recebam as nossas bênçãos e a nossa luz, Eu Sou Mestra Nada e dediquei toda a minha vida ao aprendizado e a manifestação da não resistência. E digo a vocês que nenhum mal se abateu sobre mim, ao contrário, cada vez mais o bem se aproximou, cada vez mais o bem se manifestou. Porque a minha vibração foi se afinando tanto, eu me sentia tão em paz, tão tranquila em fazer aquilo que Deus queria que eu fizesse, que eu não tinha mais perturbações, medos, mágoas, raivas, isso tudo foi serenando em mim, foi diminuindo na minha vida, foi se harmonizando.

Então eu deixei de sofrer tantos ataques e tantas perturbações, porque eu estava envolvida e entregue na graça de Deus. E nesse momento é o que eu ofereço a vocês.

Tenham luz e tenham paz. Mergulhem na graça.

Fraternidade Branca - Não sofram pela solidão



Venha participar ao vivo da meditação dinâmica e canalização dos Mestres Ascensos da Fraternidade Branca, todas as quartas-feiras às 20h30. Esse grupo permite a participação avulsa ou como mensalista. Sinta a energia, venha a esse encontro respondendo ao chamado do seu coração. 
_______________________________________________________________________


Nome Chave: Não sofram pela solidão 
Mestra: Nada
Data: 20/06/2012
Local: Espaço Alpha Lux
Canal: Maria Silvia Orlovas
Áudio: 
 ALPHA LUX 22 ANO 14  (mp3) - Clique aqui





Não sofram pela solidão

Amados filhos não sofram pela solidão. E não queiram colocar pessoas no lugar da solidão.

A solidão é uma experiência da alma, e ela só pode ser solucionada quando você coloca Deus, para preencher esse espaço no seu íntimo.

Outras pessoas: Um namorado, uma namorada, filhos, familiares... Jamais serão capazes de resgatar a sua Alma, do sentimento de isolamento e solidão.

Quando muitas pessoas  poderão resgatar o seu karma e trazer para você o desafio da convivência, que de preferência , deve se desenvolver de forma pacífica e amorosa.

Mas vocês bem sabem que não foi tão fácil assim ser filho de alguém, ser irmão de alguém, ser neto de alguém, amigo, companheiro. Por que deveria ser então, uma relação, um casamento, um filho, a salvação da sua vida?
Meus amados, não criem idéias, não criem sonhos para complicar a sua caminhada.

É natural as pessoas desenvolverem laços afetivos. É natural vocês constituírem família, encontrarem amigos, criarem os seus núcleos,  de relacionamento, de família, de amor, de sexo, de companhia. Mas essas pessoas não são àqueles que solucionam a sua vida, eles fazem parte do seu drama cósmico. 
A solução está em você, no seu sentimento, na força do seu coração, na sua capacidade de compreensão.

O tempo na terra é restrito e cada um de vocês deve aproveitar, ao máximo, a sua encarnação. Tendo relacionamentos, que vocês possam transformar em amizades, em companheirismo, em camaradagem.

As mulheres presas ao amor romântico sofrem profundamente, porque os homens não vivem desse mesmo amor. Os homens presos à sedução, à mágica da sexualidade, às conquistas e ao poder  igualmente sofrem, porque os relacionamentos e os parceiros e companheiras desta caminhada, não são o fruto da exaltação do seu ego e vaidade.

As mulheres que fantasiam o filho como a redenção de todos os seus pecados e como a salvação da sua feminilidade e a oportunidade de mostrar afeto, também naturalmente se decepcionarão, porque ali está mais uma alma companheira, mais um irmão na caminhada, mais alguém que terá, sim, vontade própria e fará as suas escolhas e terá o seu karma, com o momento de chegada ao planeta e o momento de saída do planeta. Independentemente da vontade das mães.

Meus amados compreendam que a redenção, a única e verdadeira, está em vocês, no aprimoramento do seu caráter, no aprimoramento do seu coração, na harmonia interior e na forma com que vocês se relacionam com o mundo a sua volta, com os seus desafios, com os seus afetos e com os seus desafetos.

No fim e no começo, você é a sua cura. No fim e no começo, você em equilíbrio e em profundo amor e compaixão, é a sua cura. E se você é a sua cura... Porque não curar, agora? Porque não soltar as amarras dos desejos e sonhos, agora? E viver com as pessoas, as histórias que você tiver que viver, sempre consciente de que você não é o drama. Você não é o desalinho. Você não é o tumulto, nem a ambição e nem está preso às coisas que dão certo ou errado. Você é único. Você é filho de Deus. Você está com Deus e Deus está em você.

No caminho espiritual, é importante buscar a profunda conexão com Deus, e é somente através desta profunda conexão que vocês encontrarão a redenção, a calma, o silêncio, a pacificação.

É somente através da oração, da meditação e das práticas espirituais, de conexão com Deus, que você encontrará o silêncio que cura e o aconchego do colo de Deus.

Eu sou Mestra Nada e ofereço á vocês o meu profundo amor, aquele que preenche, aquele que acolhe, aquele que cura.

Não se identifiquem com a imperfeição, não se identifiquem com o medo e não se identifiquem com os seus desejos.

Façam as suas empreitadas, se dediquem ao seu trabalho, se dediquem às pessoas, buscando sempre se compreender e compreender aqueles que estão a sua volta. Mas ao mesmo tempo, criando uma leveza interior, para aceitar os fatos e as pessoas.

E assim sempre vocês se sentirão acolhidos, amados e preenchidos de amor. E esse amor será tão grande no coração de vocês, que nunca haverá espaço para a solidão.  Só há espaço para solidão, quando vocês não estão profundamente conectados com o amor, porque o amor os ocupa.

O amor sempre, expande e encontra alguém para ajudar, alguém para ouvir, alguém para alimentar, alguém para sorrir, alguém para olhar.

O amor é a expansão que cura. E é este amor que nós oferecemos a vocês
.
Recebam o Sol da Chama Rubi Dourado.

Tenham Paz.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Falando de Amor


                   
           Não sei se é possível falar de amor sem falar de sofrimento, porque afinal quem na vida não sofreu por amor?
            Eu já sofri muito, posso dizer que quase tive uma carterinha de fidelidade ao sofrimento. Sofri por não me dar bem com minha mãe, por mil brigas com namorado, por amar quem não me amava, por ficar sozinha, por ser traída, por não ter amigos confiáveis... Enfim tudo, mas sobrevivi. Aliás acho que o pior momento da vida de uma pessoa é a juventude e fase adulta dos 20 aos trinta e poucos anos, quando estamos descobrindo as pessoas, relacionamentos, amizades. Tudo isso envolto a muita emoção e sentimentos perdidos, tendo que arrumar um emprego para nos sustentar, e olhando o mundo com um misto de expectativas positivas e medo.
            É a época que queremos, precisamos de nossa independência, e também é a época em que a maioria das pessoas não sabe muito bem para onde ir, não sabe direito o que escolher. Mas vamos combinar que melhor sofrer nessa fase do que quando a gente está mais velho, com dor no corpo, com uns quilinhos a mais, com rugas, sem enxergar direito envelhecendo.
Muito difícil esse negócio chamado tempo.
            Mas o que tempo tem a ver com amor, já que o assunto é amor?

Tudo e nada.
Tudo porque temos uma enorme ânsia de ver o tempo passar para finalmente encontrar aquele parceiro, ou parceira para preencher nosso coração. Mas não é fato que muitos de nós, nessa época linda da juventude, perdem incríveis oportunidades, deixam de se encantar com viagens, com estudos e vivencias de coisas muito legais porque estão sofrendo por amor?
Pois é, amar não é fácil, mas por outro lado nada nos impede de recomeçar a aventura amorosa mais velhos, viver um segundo ou terceiro casamento, ter filhos com mais idade, adotar uma criança ou mesmo um animalzinho, e porque não recomeçar também uma nova carreira com muito amor e dedicação depois dos cinqüenta anos?
Querido amigo leitor acho que falar de amor deve ser sempre atual, e deixar de ser apenas sussurros entre duas pessoas. Falar de amor deve ser expansivo e carregado de emoção e atos de troca e gentilezas, porque mais que falar é preciso agir com amor.

Vejo que as pessoas ainda sofrem muito porque esperam o amor, mas porque esperar se o coração é seu?
Como dizem os mestres: “Ninguém é seu amigo, ninguém é seu inimigo. Cada um é seu instrutor!”
Agrego a este pensamento o desejo de que você já esteja mais feliz no amor e na vida, porque ninguém merece conviver com o mal humor de pessoas mal amadas. E sabendo que o amor começa em nós e continua no próximo, vamos então praticar o amor que gera amor, e gentileza.
Linda semana para você com muita luz e conforto para o seu coração. E tenha certeza de que se você se amar, se olhar com carinho, com certeza a energia do amor virá para a sua vida!



Informe-se sobre a abertura de vagas para o segundo semestre do Curso duplo Vidas Passadas e avanço da mediunidade e Ancoragem dos raios.
Uma oportunidade única de estabelecer seu contato com os mestres e ao mesmo tempo resolver pendências de Vidas Passadas. Clique aqui e veja mais informações sobre os cursos ou ligue agora para Alpha Lux no tel (011) 3673.4824.

Um beijo a todos,
Maria Silvia