segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O que temos para hoje!




Mais uma lição...
Tenho aprendido muito com a mediunidade e refletindo sobre as palavras dos guias.
Às vezes apenas uma pequena mensagem trás tanto conteúdo!
Desta vez foi uma reflexão sobre o fim, que me trouxe idéias. 
Maria Padilha numa reunião com um grupo seleto de amigos, disse que devemos aceitar o fim com alegria, com profunda gratidão. Simplesmente por que, não há nada mais libertador do que um fim!


Mas quem é que gosta do fim de uma festa, do fim de relacionamento, do um termino de um compromisso, do fim de um contrato de trabalho?
A maioria das pessoas parece estar sempre tão apegada ao seu jeito de viver, de fazer as coisas, e até de reclamar, que poucos aceitam o fim como algo bom, libertador e necessário. Às vezes as pessoas até se assustam quando algo lhes escapa, e de repente acaba. Se bem que, as coisas não terminam de uma hora para a outra. Sempre temos avisos, coisas que vão rolando, e a gente não vê. Ou melhor, não quer ver.
Sempre brinco com meus clientes da terapia de vidas passadas, dizendo que as pessoas tem ouvido seletivo, e que por isso costumo gravar a sessão. Mas acho que não é só ouvido seletivo, às vezes é o olhar, a forma de se portar, de viver. Cada um cria sem notar que está fazendo isso, uma série de restrições. E passa viver numa jaula.
Cada um no seu mundinho. E nem sempre feliz.

Se bem que esses cachorrinhos que vejo quando saio para caminhar aqui perto da minha casa, estão sempre alegrinhos, abanando o rabo atrás do portão...

Quando nos fechamos querendo que os resultados sigam de acordo com nossa vontade, e por um motivo ou outro, as coisas dão errado, normalmente agimos de forma instintiva, brigamos, reclamamos e sofremos.  Enquanto fazemos isso, a vida passa. Outras coisas acontecem, e a gente deixa de ver, de ouvir.
E se aceitássemos mais, aquilo que temos para hoje?
Sem reclamar das experiências?
Será que não seriamos mais felizes, aceitando o prato do dia?


Uma amiga sempre diz, que temos que aceitar o que temos para hoje. 
Ela brinca com sabedoria de quem já venceu muitas coisas.
Acho sábio agir assim.
Temos que ter coragem de olhar o que temos para hoje. Por que, pode ser que tenhamos sonhos lindos para o futuro, ou lembranças ricas do passado, mas o único momento em que realmente poderemos fazer alguma coisa é o presente.
E brigar com a vida, ficar com raiva das atitudes das pessoas, ou com as nossas próprias atitudes, querendo sempre zerar nossas historias, só nos trás insatisfação. Simplesmente por que esquecer totalmente o passado, pode ser uma bela expressão, mas é uma fuga não disponível no mundo real.


Esquecer o passado e seguir em frente, não é fácil. Por que as situações vem para nossa vida para não esquecermos. As lições vem para aprendermos desenvolver habilidades, talentos, força.
Somos seres em evolução. 
Esquecer não deve ser sinônimo de deletar.
Acho que esquecer, deve ser algo sábio como deixar meio de lado as coisas ruins, e tentar seguir mais leve. Porém, não vazios, por que se vivemos coisas boas, e mesmo coisas ruins, sabemos que foram experiências importantes. E somente através das lições da vida é que podemos fazer melhor.


Quando criticamos a família, os amigos, os relacionamentos, as atitudes das pessoas. Quando brigamos com aquilo que temos para hoje, pode ser que sejamos nós que não estamos aceitando o que temos, e o que somos. Então antes que a vida termine, que nossos dias aqui na Terra cheguem ao fim, vamos pelo menos, tentar viver bem, e sermos humildes o suficiente para aceitar o que temos para hoje.
Tenho certeza que o mundo não precisa de gente com raiva, mal humor, reclamações, e outras tristezas. Nem você tão pouco.

Vamos na luz!

 E foco no bem.


Beijos da MS

38 comentários :

  1. Mais do que não brigar, acho importante dar ao problema o tamanho real que ele tem. No desespero costumamos enxergar tudo de tamanho maior que o real. Mas não é tarefa fácil e exige esforço para que o aprendizado se concretize. Bem, mas isto faz parte do crescimento, não é mesmo??? Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcella,
      Muito boa sua colocação. Dar ao problema o tamanho real...
      Vamos praticar.

      beijos querida.

      MS

      Excluir
  2. Sempre que posso leio os posts, mas o de hoje foi especial. Sabe quando a gente lê e acha que você escreveu para gente? Pois é esse foi assim.... E vamos aceitar o que temos pra hoje e sempre com foco no bem . Abraço fraterno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga,
      Fico feliz com a sintonia.
      O blog tem essa função de chegar perto e trazer uma luz.

      Beijo da MS

      Excluir
  3. Estou em aprendizado....não vou dizer que está tudo lindo, porém, é o que temos rsrsrs
    Mas, também estou buscando me aceitar inteira.....tudo!
    A verdade é que temos a nós mesmos e só.....os outros escolhem ou não passar pelas coisas junto, ou as vezes são momentos diferentes!
    A sintonia continua.....e a vida também!
    Rsrs...já posso ganhar o livro? brincadeirinha : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita,

      Muito bem. Adorei o comentário.
      Com certeza estar junto é uma escolha.
      Boa sorte com o livro.
      Beijo da MS

      Excluir
  4. "Acho que esquecer, deve ser algo sábio como deixar meio de lado as coisas ruins, e tentar seguir mais leve. Porém, não vazios, por que se vivemos coisas boas, e mesmo coisas ruins, sabemos que foram experiências importantes. E somente através das lições da vida é que podemos fazer melhor". Sem palavras Maria Silvia, muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliane,
      Fico feliz em ver que as colocações estão ajudando.
      Beijos querida.

      MS

      Excluir
  5. Somos tão apegados a tudo, que o fim da vida terrena, fim de um relacionamento, emprego, mudança de cidade, nos aterroriza. Muitos de nós, preferem estar em relacionamentos falidos, apenas porque estão acostumados, têm medo de mudar, não percebem o quanto estão infelizes, o quanto estão na lama. É aquela história que ouço: ruim com ele, pior sem ele. Quando conseguimos nos libertar, é que vemos que a mudança foi para melhor. Como disse MS, poucos aceitam o fim como algo bom, libertador e necessário.
    Como aqui na Terra, quase todos os relacionamentos são cármicos, entendo esta dificuldade do fim, pelo fato de que o carma ainda se faz presente. Os aprendizados também. Na medida que a pessoa não nos causa mais emoções inferiores, vamos nos libertando dela e da necessidade deste convívio. Somos ligados pelo amor e pela repulsa.
    Esta frase de aceitar o que temos para hoje é muito boa. Esta frase, não significa concordar ou discordar com algo. Significa aceitar o que é, o que se apresenta. É como você vai reagir, é não ser afetado.
    É bom dizer também, que a nossa imaginação muitas vezes cria um monstro maior do que é. Vamos policiar os nossos sentimentos e pensamentos. Nossa mente é capaz de criar coisas que de fato não existem. As vezes fico imaginando o Planeta Terra com seus 6 bilhões de habitantes com seus conceitos humanos e imaginações equivocadas. Nossa mãe do céu! Tem que haver muita gente da Luz ajudando este Planeta a estar na sua órbita. Ainda bem que não estamos sós. Graças a Deus!
    Para finalizar, como gosto de bom humor, achei graça a Thalita Ribeiro já pedir para ganhar o livro - kkkk. Também acho que vc merece Thalita - kkk.
    Se a gente não ganhar o livro, que tal nos dar de presente de natal?
    Vamos na aceitação do prato do dia, Luz, Tati Fpolis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei da idéia.....legal! O meu vai acompanhado kkkkk : )

      Excluir
    2. Meninas,
      Estou adorando as idéias sobre os temas.
      Essa história do que temos para hoje é um grande passo para a aceitação da vida.
      Lição primeira da Chama Rosa.
      Mestra Rowena sempre fala de amor e aceitação.
      Mas nós dificilmente entendemos essa força, esse poder do desapego e da fluidez em nossa vida.
      Mas vamos na luz.
      Vamos aprender.

      Beijos meninas, e logo mais teremos sim outros presentes.
      Aguardem!

      MS

      Excluir
    3. Tati, entendi que íamos trocar os presentes...e agora entendi que era para nos autopresentear, então, de qualquer forma, fica outra idéia aí! : )

      Excluir
    4. Meninas estou adornado o diálogo.
      Estou tendo boas idéias também.

      Beijos,

      MS

      Excluir
  6. O lance é aceitar, aprender e agradecer pelas experiências, que não ocorrem por acaso... Nem sempre as experiências são agradáveis, mas sempre necessárias....então o foco é no Aqui Agora...
    Adorei o texto MS...Parabéns..
    bjss
    Vanessa Iwanaga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa,

      Muito bem.
      Outro ponto importante, estar presente no presente....
      Aqui e agora com luz e consciência.
      Beijo da MS

      Excluir
  7. Muito oportuno esse post MS... Lição de 2013 para mim...? Aceitar os finais!!! Com compreensão... Que bom que estou conseguindo... só neste anos, já foram várias idas e partidas, no fim essa é a nossa condição de encarnados!
    Devemos ser livres, não pertencer a nós mesmos, nem as situações que nos cercam... certo?
    "Simplesmente por que, não há nada mais libertador do que um fim!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Guilherme,

      Nada pior do que um fim que se prolonga por que a gente não aceita.
      Isso é um sofrimento.
      Que bom que você está caminhando.
      Será que não está na hora de mudar sua foto no perfil e realmente dar um fim?
      O que acha?

      Beijo da MS

      Excluir
    2. Oi MS, essa foto é com a minha prima, no batizado da filha dela. Rs rs rs
      Há muito tempo já deletei fotos, cartas, ou qualquer outra coisa que me ligasse a este passado recente.

      Excluir
    3. Você está lindo na foto.
      Pensei que fosse com a ex.
      Ainda bem que não é.
      Assim as meninas podem te ver....

      Beijo amigo,

      MS

      Excluir
  8. ÉEE... PRECISAMOS SEMPRE BUSCAR ESSA CONSCIÊNCIA DE QUE TUDO QUE NOS ACONTECE É O QUE DEVEMOS PASSAR PARA NOSSA EVOLUÇAO ...E AGRADECER MUITO, PRINCIPALMENTE OS MOMENTOS DIFÍCEIS, POIS SÃO NELES Q. BUSCAMOS A FORÇA, LUZ INTERIOR, Q. MTAS VEZES NEM ENXERGAMOS. O FIM, APESAR DE DOLORIDO, É SIMPLESMENTE O COMEÇO. TUDO É UM CICLO...SEMPRE !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Andrea,
      Aprendemos muito com os momentos de desafio, mesmo aqueles momentos que ninguém deseja passar.
      Que bom que você já tem esse tipo de compreensão.
      Beijos linda.

      MS

      Excluir
  9. Que leve e bonita essa mensagem! Acho Mara Padilha tão sábia, tão "gente da gente"... Encarar o que temos pra hoje é um aprendizado muitooooo difícil!!!!!! Se a coisa tá boa, queremos eternizá-la; se está ruim, queremos deletá-la... E aí, consequentemente, de uma forma ou de outra, estamos sempre projetados pro futuro. Aff!!! Como é difícil! rs...

    MS, um beijo!!!!!

    Sua dançarina. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Alexssandra dançarina,
      Muito bem, você está totalmente na pagina desta lição.
      O que me deixa muito feliz.
      Viver o presente com alegria como diz o mantra da mãe divina.

      Um beijo com carinho,

      MS

      Excluir
  10. Pura verdade! Como é difícil finalizar um ciclo, por mais que isso grite dentro de nós! Percebemos que é chegada a hora de mudar, mas rola aquela insegurança. Mas graças a Deus temos nossos protetores de prontidão pra nos fortalecer na fé. Pois sem a orientação divina podemos dar passos desastrosos!
    Abraço, Roberta.

    ResponderExcluir
  11. Roberta,
    O importante é entender esse passo.
    As vezes até aceitamos o fim, mas não colocamos em pratica na vida real...
    Vale refletir.
    Beijo da MS

    ResponderExcluir
  12. Obrigada Maria Silvia, era tudo que eu precisava ouvir hoje. A aceitação é uma tarefa muito difícil, mas vamos na luz!

    ResponderExcluir
  13. Desculpe escrevi acima e esqueci de colocar meu nome. Abraços Vanessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa,
      Nos proximos comentários coloque o seu nome completo ou um apelido, pois temos varias pessoas com o mesmo nome e para o sorteio do livro fica complicado...
      Beijos e boa sorte.

      MS

      Excluir
    2. Vou colocar meu nome já , não quero perder a chance de participar do sorteio, gostaria muito de ganhar seu livro. Grata Vanessa Rodrigues

      Excluir
    3. Muito bem Vanesa Rodrigues, e continue lendo e comentando os posts.
      Boa sorte.
      MS

      Excluir
  14. Amei! Como sempre nos levando a refletir em coisas boas.
    Sinta meu abraço querida.
    Nathalia Lomba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia.
      Fico feliz em ter você por aqui.

      Beijos,
      MS

      Excluir
  15. Sim, o fim pode ser libertador. mas e quando vc vc aceita racionalmente, mas não emocionalmente? e quando até seu corpo dá sinais de que não quer o fim? e as lagrimas que insistem em cair mesmo sabendo que tudo na vida eh cíclico e que por isso mesmo terá um fim? não sei o que fazer, só rezando mais mesmo pra aceitar o fim. Gratidão pelo post mais uma vez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa,
      Você esta correta.
      Muitas vezes a gente se sente exatamente como você descreveu.
      Compreendemos racionalmente, mas não nos sentimentos.
      Assim querida coragem.
      Sinto muito.
      Fique com Deus e boa sorte.

      Beijos da MS

      Excluir
  16. Maravilhoso o texto, muito obrigada pelas mensagens que tocam fundo o coração da gente!!!
    Paz e Luz!!!Beijos em sua alma linda!

    ResponderExcluir
  17. Nina,

    Fico feliz feliz em estar com você por aqui.
    Venha sempre.
    Beijos querida e obrigada pelo carinho das palavras.

    MS

    ResponderExcluir
  18. Maria Sílvia, aceitar o fim é complicado quando não se tem expectativa ou a garantia (nada é garantido nessa vida..) de que algo novo vai surgir lá longe no horizonte. Muitos ficam em suas zonas de conforto não querendo as transformações que o tempo traz ou aceitar o que já está gasto para se renovar, renascer em uma nova situação ou condição, isso vale para amizades, relacionamentos, amores, empregos, moradia, etc....mas eu acredito que sempre que permitimos que o que foi vivido parta estamos abrindo espaços para o novo entrar na vida....! Um grande abraço! Paz e Luz! Osmar Roberto Teixeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Osmar,
      Que bom ter você por aqui.
      Sinto que você está muito certo sobre a zona de conforto... Quanta gente que se aprisiona com medo de perder este ponto. Mas a vida é feita de mudanças, transformações, não é?
      Se não por onde evoluimos?

      Beijo da MS

      Excluir